Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sábado, 5 de novembro de 2011

Livro - O Livro dos Sinais

A história de um grupo que atua em conjunção com energias extraplanetárias e como transmissor dessas vibrações. O contato com as dimensões imateriais constitui grande aprendizagem, que o autor procura transmitir valendo-se da colaboração de seres intraterrenos, extraterrestres e de seus próprios companheiros encarnados, protagonistas do livro. Tais grupos constituem verdadeiros escudos de proteção diante das forças obscuras, hoje mais do que nunca atuantes na órbita do planeta Terra. Leitura altamente recomendável também aos que se preparam para o contato consciente com a realidade interna, ou parte oculta da Vida.

Trechos extraídos deste livro:

páginas. 25, 26, 28, 29, 30, 31, 33, 35, 36, 42, 43, 44, 45, 46 e 47.


(...) “Deveis ter a energia da Fé bem definida em vós mesmos. Um processo à parte, que não deve ter mais lugar em vós, é o egocentrismo – porém, a serena confiança na presença do ser Interior e na possibilidade de terdes vossas vidas conduzidas por essa presença deve ser por vós reconhecida mais prontamente do que vossos próprios sentidos possam indicar.

A segurança interior e a compreensão do ponto em que estais e da tarefa que vos é entregue são chaves sem as quais não lograreis passar pelas provas que vos serão apresentadas.

As bases para prosseguirdes não podem estar em luz alguma que brilhe fora de vós. Mesmo que vossos irmãos, encarnados ou não, sigam o caminho conosco e possam ajudar-vos, nos momentos de prova é dentro de vós mesmos que deveis encontrar o impulso de superação desse obstáculo. Não vos deveis cegar pelos aspectos formais do processo externo vosso e dos indivíduos a vós hoje coligados.

Fortalecei-vos no fervor com que vos dirigis à Consciência Maior. Reconhecei vossa Luz e daí oportunidade para que ela cresça. Buscai a realidade interna como a uma pérola escondida numa concha. Assim, desprendei-vos das capas externas que velam vossa beleza.

Não são os processos de ascensão de corpo material algum que vos levarão à presença da Luz. Não deixeis escoar vossa energia no burilamento do que está oco e podre. Sabeis o que deveis fazer: calar as justificativas da matéria mental e aderir ao serviço que vos é indicado, com simplicidade e entrega.

A elevação não é um caminho de atritos e conflitos. Ela se faz com a vossa integração ao que vos é apresentado. Os passos que dais no serviço material são aberturas para o processo interior. Se não podeis aderir com inteireza ao que deveis manifestar no plano externo, como sereis reconhecidos para tarefas interiores?

Nenhum trabalho sutil pode ser entregue a um servidor, mesmo que esteja aberto a isso, se ele ainda não compreendeu a alquimia dos processos no plano físico. E isso se dá com a vivencia das situações diárias. Lembrai, entretanto, que vossa consciência deve estar voltada para o Mais Alto e não para situações externas. Se assim for, aprendereis a mover-vos nessas situações, sem barreiras. Encontrareis as chaves dos “mistérios”, assim denominados por viverdes em um planeta onde bem poucos se dispuseram a rejeitar o conhecido e a se doar àquilo que os levará ao desconhecido.

Se necessitais saber o que vos espera, se precisais ver onde ides pisar antes de dar o passo, estais longe de conhecer o que é entrega”. (...)

(...) “A cada momento, ou estais caminhando em direção `Luz ou cristalizando-vos em pontos já alcançados. A transformação há de ser contínua e a transmutação através do fogo há de trabalhar, em vós, a interconexão das células. Já sabeis que elas têm comunicação direta com a Consciência Central Planetária. Como essa Consciência agora se eleva, o mesmo ocorre com a consciência de vossas células.

Nem todos os elementos de vossas células são resgatáveis, ou seja, nem todos se prestarão a compor os corpos que habitarão a nova superfície do planeta - pois nem todos podem compartilhar sua vibração com a que será trazida pelo novo código genético.

Um dos trabalhos da energia de *Mayhuma, feito por intermédio de várias Hierarquias, é a destruição de determinados componentes das células. Somente assim essa matéria terrestre poderá prosseguir o seu percurso, sem desintegrar-se durante a seleção que está havendo na espécie humana e nos demais reinos da Natureza. Portanto, ao assumirdes a necessária purificação e a transmutação em vós mesmos, estareis vos coligando ao trabalho de elevadas Hierarquias. Não é preciso terdes grandes experiências místicas ou conhecimentos de fatos ocultos.

É necessário apenas estardes abertos a vos transformar e a permitir a fluência do Amor e da Luz Maior através do vosso mecanismo.

Não levamos em conta vossas dúvidas – percebemos vosso estado interior e vossa aspiração. As provas que tereis serão suficientes para trazer-vos os novos passos e a comprovação de que não sois mais os mesmos de antes “. (...)

(...) “Quando a Luz que vos aquece e vos traz a vida recolhe-se, dirigindo-se a níveis internos, segui-a. Neste final de ciclo, o mal lançará seus últimos brados e gemidos sobre a Terra. Agonizante, se voltará sobre vosso planeta, dilacerando e vampirizando todo o campo que para isso se mostrar propício.

Deveis, então, ficar impassíveis. Nenhum movimento, nenhuma ação deveis trazer aos planos externos, pois cada raio de luz que se acender no mundo tridimensional provocará enorme reação nessas bárbaras entidades, que estarão vasculhando a superfície da Terra em busca de alimento. A elas não interessarão os “perdidos”, pois destes já terão sugado toda a vida; buscarão, sim, os que ainda têm em si a seiva da união com o Mais Alto.
.
Vigiai. Nem todos passarão por esses dias tumultuados, porém, alguns estarão a serviço, e outros terão provada a própria Fé. Guardai silêncio e vivei vossa entrega em segredo, pois é no vosso interior que, pedra por pedra, construireis o altar que vos levará aos níveis de segurança”. (...)

(...) Os mantras, quando pronunciados na sintonia correta, com entrega, devoção, louvor e ausência de expectativas, possibilitam que a prevista abertura à experiência interior ocorra em maior escala nos resgatáveis. Tendo a energia claramente canalizada, todos os que puderem usufruir desse serviço serão beneficiados com a aproximação de outras realidades à sua consciência externa.

O trabalho com mantras, assumido com elevado grau de entrega e sem ambições, repercute em todos os pontos da órbita planetária. Os que desse modo buscam servir, permitem que uma inimaginável gama de irmãos possam ser positivamente ajudados no despertar e no aprofundamento de seus processos internos”. (...)

(...) Os caminhos da magia já arrastaram muitos servidores de boa vontade. Afastai-vos de vossas preferências pessoais e abri-vos ao serviço. Entregai a condução e os frutos de vossas obras ao Único Senhor. Podereis, assim, escutar o som do Infinito que guia vosso retorno à vida cósmica”. (...)

(...) Estamos convosco nestas mensagens, assim como em vossa respiração. (...)

(...) Permanecei esquecidos de vós nesse processo, e em amor e devoção reafirmai sempre a vossa entrega. Nada então vos tirará desse caminho de serviço e doação, [rd]mas dos ataques das forças dissuasivas não vos poderemos poupar - pois vosso próprio ser escolheu esse caminho ao aceitar tarefas nesta órbita planetária.

Compomos um cinturão de Amor e Verdade, que atua em todos os planos, atraindo os seres que estão prontos para responder a essa vibração. Isso é evacuação. Muitos estão deixando seus veículos na Terra e, em sua consciência interna, vão se liberando dos processos materiais pela ação benéfica desse cinturão. Nossas consciências se fundem nesse plano, onde trabalhamos como uma grande Irmandade. Os fortes ventos das forças contrárias atuam nos planos inferiores e, de onde estamos, temos a permissão do Conselho central para levar à involução todos os elementos retrógrados que se aproximarem dessa aura de pureza e de paz.

A fortaleza interna é parte da vossa essência e a ela deveis coligar-vos nestes tempos de duras provas para aqueles que permanecerem em contato com os planos da matéria.

Não vos é pedido que fujais do que vos está acontecendo atualmente na parte externa do mundo, mas sim que vos eleveis, para não serdes tocados pelo holocausto e para poderdes servir realmente. Avançai na Luz e praticai a Lei. São simples as indicações, mas terão de ser cumpridas. Na Lei do amor, contatamo-vos. Na Lei da Verdade Suprema, abençoamo-vos.” (...)

(...) “A Terra, que sempre se ofereceu a vós como uma mãe que vive apenas para saciar a fome dos filhos, está quase totalmente contaminada, devastada e aberta em feridas, pelo uso inconsciente que dela fez vossa civilização;

A água que regou vossas colheitas, que mitigou vossa sede e que vos curou já não pode mais absorver os detritos que continuamente recebe; os céus estão se escurecendo pelas densas camadas de poluição;

A silenciosa desagregação da radiação nuclear difundiu em maior grau a degeneração sobre os corpos;

E o ar tem tantos componentes agressivos e fétidos que em breve não tereis áreas de atmosfera pura e renovadora.

Sabeis que é chegada a hora e que não é mais possível deixardes de ver os sinais, pois eles estão não apenas à vossa porta, mas invadindo vossas casas. Aqueles que mantiveram a Luz acesa e que, em vigilância, aguardaram a vinda destes tempos saberão que o Reino Interno está próximo. A vós, que nessa atitude vindes caminhando, estamos falando.

Quando caos atingir os quatro cantos da Terra, sem exceção de lugar algum, recolhei-vos em oração e entrega. Sabei que a Divina Sabedoria dá a cada indivíduo o que ele necessita. Não caiais na traição dos vossos sentimentos, pois nesses dias que estão próximos cada um terá que estar só, voltado para o núcleo interno do próprio ser.

Nada sabeis do que necessitam realmente os que vos rodeiam. As provas que lhes são apresentadas são pertinentes ao caminho que eles mesmo escolheram. Prossegui na Fé e em oração – estas são as chaves que tendes para reconhecer vosso caminho e para, em ajuda ao planeta, colaborar no desanuviamento de vossos irmãos.

Acima de todo caos externo vereis o despertar, a iminência de uma nova vida. Dos encontros internos o alimento que vos manterá firmes em vossa meta. (...)

(...) Mesmo em corpos rígidos e estanques, como são os que hoje habitais, podereis exercer essa obediência, se fordes capazes de vos distanciar dos conceitos e argumentos cristalizados do intelecto humano não-sublimado. A imparcialidade, tão preconizada entre os homens, é um estado que bem poucos conhecem. Um passo nesse caminho, para os que iniciam suas incursões no mundo da transcendência, é responder ao que internamente sabem ser verdadeiro, independentemente de qualquer resistência externa. A todos está aberto o acesso a essa Energia da vontade; vós a encontrareis em vosso interior. A firmeza cresce e desenvolve-se a olhos vistos naqueles que tomam o caminho da Luz.

A humanidade perdeu muito do sentido interno da vida. Mesmo nas condições do vosso planeta poderíeis ter tomado outros rumos. Muitas foram as situações facultativas apresentadas à humanidade, e praticamente em todas elas a humanidade escolheu o caminho da ignorância e da identificação com a matéria.

Bem poucos puderam, em tempos pretéritos, perceber diretamente o sentido oculto das várias manifestações externas que estavam inseridas em seu contexto de vida. O trabalho interior que as energias faziam foi sendo paulatinamente dificultado pelas densas camadas de apego aos corpos materiais. Hoje as vibrações sutis praticamente não conseguem penetrar nas rígidas armaduras de que se reveste a maioria dos seres da superfície.

Tivestes em vosso meio vários de nós que, com a sabedoria que traziam, lavavam os olhos dos poucos que na atitude correta buscavam esse maná. Até mesmo o alimento sutil que vos era enviado precisava ser distribuído cautelosamente, pois as forças que atuavam ( e ainda atuam) na maior parte da humanidade desvirtuavam-no, tornando-se assim mais potentes para vos condicionar.


Viemos a vós sempre com amor e em ajuda; convidamo-vos a buscar a saída desse úmido e escuro labirinto criado pelos apegos humanos. Nossa Luz vos ofertamos como guia neste caminho de regresso à vossa verdadeira Morada”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites