Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Eloham-Eloha-Cristo-Miguel-Mãe Divina

Deuses Criadores


Os Elohim. Enviados do Paraíso para a aventura da criação. Os Deuses Criadores são um centro divino de um sistema estelar e autodoam-se numa configuração polar, o par Eloham – Filho Paradisíaco – e Eloha – Mãe Paradisíaca.

No nosso sistema estelar, o par Eloham/Eloha opera a partir de Órion, com dois tronos complementares, Sirius – Punta Rayah, Templo de Cristo Miguel, nosso Deus Criador e Plêiades – Templo de Elektra, um dos nomes da mãe divina no nosso sistema.

O deuses criam, de forma singular e exclusiva os modelos e ideótipos para toda a sua criação pessoal.Estes ideótipos são transformados em protótipos pelos Transportadores de Vida, aplicados pelos engenheiros genéticos divinos e, após se desenvolverem como tipos, administradores pelos Transportadores de Luz e pelos Amuna.

Arquétipos                  Anciões dos Dias                         Eternidade

Ideótipos                    Deuses Criadores                            Criação

Protótipos              Transportadores de vida        Imagem e Semelhança

Biotipos                   Engenheiros Estelares                     Plasmagem





Eloham-Eloha


O nosso par criador original. Eloham é uma eventuação do Filho Paradisíaco original, Eloha uma derivação da Lux Aeterna, a Mãe Paradisíaca, a Mente Infinita.

Mantendo os seus centros de focagem acima da dualidade estes criadores originais – cuja soma de nomes traduz-se pelo plural Elohim – geram um universo estelar local, um quadrante, ou sistema, onde inúmeros planetas evoluem rumo a uma total fraternidade universal.

Tecendo mundos com o poder de expansão e o amor inconcebível da Trindade, estes Filhos Criadores criam, sustentam, vivificam e coesionam universos inteiros de planetas e estrelas, atraindo para si, pelo poder do Imâ Cósmico, todos os Seus Filhos. Num sistema estelar existem templos dedicados a Eloha e a Eloham, com inúmeras ramificações, desde os templos de Elektra na Plêiades e Punta Rayah em Sirius, até às chamadas ilhas da Lua e do Sol, no lago Tititaca na Bolívia.

Todas as criaturas inteligentes trazem, no âmago de seus corpos, o selo dos Elohim, cântico estelar sublime,silencioso e vasto, chamando os filhos dos Deuses não só à realização espiritual vertical mas também à plenitude e amplificação da vida em cada plano horizontal, para a consecução integral da dádiva e do mandato dos Criadores: crescei e multiplicai-vos e sede perfeitos como Eu Sou perfeito.


Cristo-Miguel

Literalmente: O Ungido Semelhante a Deus.

Cristo-Miguel é um termo limitado à vibração terrestre para Eloham, o nosso deus criador sistémico,cujo nome cósmico permanece não-revelado.

O termo, de origem composta, helénica e judaica, altamente mântrico, concentra, no entanto, potenciais de conexão com Sirius, zona estelar de onde emana a principal corrente crística ligada ao Trono de Órion.

A presença de Cristo-Miguel operou de forma filtrada e indireta através de inúmeros avatares e mestres do presente ciclo, e de forma direta sobre a personalidade de Jesus de Nazaré. O retorno dessas presença no consciente coletivo dos povos inicia-se agora, sob a corrente aquariana, através da iluminação e reativação dos povos sacerdotais, entidades coletivas com origem em Sirius.

Os povos sacerdotais, existindo dentro e fora das fronteiras políticas e geográficas dos países atuais, são comparáveis a discípulos grupais de Cristo-Miguel, as tribos-pilares da humanidade.


Mãe Divina

A manifestação do terceiro aspecto da Trindade Suprema no nosso quadrante evolutivo.

Preenchendo todo o espaço sob a forma de luz radiante todas as coisas, físicas e mentais, são sua criação e Seu Véu. A Mãe Divina, emanação sistémica da Luz Aeterna, cria e coordena as emoções na direção do Amor Infinito do Filho, cria e coordena amatéria universal na direção da supermatéria paradisíaca.

Nestes atributos, a Mãe Divina, opera em consonância com o Deus Criador local, Cristo-Miguel, promovendo o Seu plano através de miríades de diferenciações e modelações de luz, tanto em fase concretante como em fase ascendente.

Na Terra exprime-se sob aforma da Mãe do Mundo, cujo hierónimo Elektra pode contribuir para uma primeira aproximação a esta entidade planetária.

Extraído do livro Terra Última

páginas: 588-589-594-595-587-588-626

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites