Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Transforme-se

Informação e conhecimento não são a mesma coisa. Uma informação sobre os fatos da vida espiritual, por exemplo, só nos leva ao conhecimen­to desses fatos quando há em nós in­tenção de nos transformar, receptividade e coragem para o novo e fé para aceitar como verdadeira uma informação ainda não com­provada.

O saber intelectual restringe-se ao nível da informação, não é conhecimento real. De nada serve se não é posto em prática. A vivência assimilada é o verdadeiro conhecimento. Esse conhecimen­to advém daquilo que, embora não nos lembremos, pusemos em prática nas vidas anteriores e passou a fazer parte de nossa natureza.

O conhecimento não é adquirido em escolas; é fruto da aceitação dos fatos da vida, vem de aprendermos com eles e de nos transformarmos com base nas lições que trazem.

Existem muitos planos de consciência: o físico, o emocional, o mental, o intuitivo, o espiritual, o monádico, o divino e o cósmico. Cada um deles é composto de subníveis e tem suas próprias leis. O que é verdade num nível ou subnível não o é necessariamente em outro. Cada plano tem a sua verdade. Por isso ninguém pode descobrir a verdade completa; ela é desvelada gradualmente, já que, por sermos todos regidos por uma lei evolutiva, há sempre um plano além daquele em que nos achamos, e nesse plano superior há uma verdade mais abrangente.

Por isso, toda profecia é relativa. Há estudiosos que prevêem, por exemplo, a da­ta de um fato importante. Sua previsão é verdadeira no nível em que captaram aquela conjuntura, mas não no nível acima; e, quando este último predomina, o fato pode não se dar como foi previsto.

É impossível fixar uma data pa­ra as maiores mudanças físicas que a Terra deve sofrer neste período. Mas algumas já estão acontecendo, e podemos perceber seus sinais: a poluição ambiental, o derretimento das ca­lotas polares, as várias alterações climáticas. E, embora todos sai­bam disso, raros são os que mudam sua forma de vida.

A maioria recebe a informação e não se transforma, mes­mo admitindo a própria co-res­ponsa­bilidade em fa­tos desequilibrados e negativos.

Por isso o mais urgente para a humanidade não é conhecer profecias, mas sair do plano em que está e ficar dian­te de outras leis, as mesmas que estão transformando a Terra. Já não devemos buscar informações por curio­sidade. Devemos usar de maneira positiva e dinâmica a energia de transformação hoje presente no planeta e ser receptivos ao desconhe­cido, e assim podemos ter inu­sitadas experiências.

Esse é o caso dos que per­­cebem os mundos intraterrenos, on­de civilizações mais avançadas que a nossa se desenvolvem em planos su­prafísicos. Para ingressar nesses esta­dos de consciência, ou mundos, não há nenhuma entrada física, pois estão num plano diferente. Algumas pessoas simplesmente adormecem e, durante o sono, deixam o corpo ma­terial e atingem um plano de exis­tên­cia mais sutil. Ao fazê-lo, encontram-se nos mundos intraterrenos. Ali aprendem várias coisas que precisam e depois despertam, retornam. Em poucos minutos “de sono”, é como se tivessem vivido séculos, tanto aprendem.

Essas experiências se dão sob leis diferentes das materiais e podem atuar sobre nós se nos permitimos transformar, se mudamos de plano de consciência.

Da Série Sínteses de palestras de Trigueirinho



Site Comunidade de Figueira: http://www.comunidadefigueira.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites