Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Ego e Personalidade no Caminho Ascendente - II



A certa altura, o ego pode atrair energias da alma. Isso ocorre quando ele precisa dessas energias para mascarar-se de alma. É assim que a alma surge e faz o verdadeiro trabalho de transformação.

Para a alma essa transformação, mesmo que seja muito grande, transcorre com tranqüilidade. Para o ego, contudo, há casos em que é violenta. E como ele tem forte influencia sobre o corpo, pode até levá-lo a adoecer. Na verdade, tal doença nada mais é que uma reação do ego para chamar a atenção sobre si.

Sobre tudo para as pessoas mentais, essa etapa de transformações pode ser dura. As que caminham pelo coração vivem-na com mais suavidade. Em todos os casos, a recomendação para atravessá-la é o esquecimento de si mesmo. Assim, por mais que o ego nos chame a atenção, por mais que suas necessidades falem, por mais que tenhamos consciência da pungência de sua luta, mantemos a intenção de nos esquecermos de nós mesmo.

Sabemos que há uma crise, mas negamo-nos a dar atenção a ela, porque todo esse jogo é obra do ego, fruto de um processo que, se for bem, terminará na assimilação dele na esfera anímica. Há casos em que, para propiciar o esquecimento, a alma ocupa a pessoa 24horas por dia em tarefas absorventes. Assim ocupada com o serviço, em tratar e ajudar os demais, com mais facilidade a pessoa alcança o auto-esquecimento, tão necessário para a sua alma penetrar em seus níveis humanos sem provocar conflitos.

O ego situa-se no nível material, cármico, enquanto a alma se encontra no nível intuitivo. Portanto, a alma tem recursos mais amplos que os dele. Mas a personalidade não deve ficar chocada com esse jogo de forças, pra que não perca a auto-estima.

Grande é a necessidade de não mais vivermos como mera personalidade. A personalidade não tem forças para lidar com esse processo intenso, pois é o ego que a vitaliza, e quando quer chamar a atenção sobre si em seus últimos arroubos, deixa de sustentá-la.

A personalidade vai se enfraquecendo e pode até adoecer. A solução para tudo isso é dirigirmo-nos decididamente à alma e à mônada e dizermos “basta” a esse campo de conflitos. A alma e a mônada podem então enviar-nos energias adequadas para pôr fim a essa situação. O ego, contudo, continua a chamar a atenção sobre si. Usa de todos os meios para manter-se no centro de tudo.

Existem egos muitos eficientes, egos serviçais, muito bem educados, quase perfeitos. Esses são os que nos apresentam as armadilhas mais astuciosas. Se nos enredamos em sua trama, ficamos identificados com os processos de doenças, de chamar atenção dos demais; enfim, imbuímo-nos de egoísmo. Se não dissermos“basta”, nossa personalidade se desgastará.

Por Trigueirinho




Site Comunidade de Figueira: http://www.comunidadefigueira.org.br/





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites