Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

domingo, 6 de novembro de 2011

Livro - Do Irreal ao Real

Um quadro insólito que, de maneira interessante, leva à reflexão e convida à atividade subjetiva. Por meio de experiências interiores são revelados fatos que se dão em níveis suprafísicos de países e continentes e que expressam realidades bem diferentes da crônica cotidiana desses mesmos lugares. Neste livro, o autor de NOSSA VIDA NOS SONHOS e de A ENERGIA DOS RAIOS EM NOSSA VIDA descreve também a situação do homem que necessita coligar-se com os níveis superiores de consciência – única forma de resolver os problemas pungentes da vida atual. Aqui, o contato com a energia anímica, o valor do silêncio e as grandes perspectivas abertas ao homem de hoje que busca a meditação são oferecidos, independentemente do caos presente no qual ele possa estar de alguma forma envolvido. DO IRREAL AO REAL nos apresenta chaves importantes para que possamos conscientemente nos transformar em instrumentos positivos da evolução.



Trechos extraídos deste livro:
páginas 25, 26, 27 a 30.

(...) Muitas almas, já despertas na quarta dimensão, trabalham atualmente para que o homem faça ponte com seus próprios níveis internos, única zona realmente segura, onde existe a paz que ultrapassa toda a compreensão. Essas almas que assim trabalham, inspiram-nos e irradiam para nós sua amorosa energia. Para percebermos a presença delas devemos erguer-nos até o nível espiritual, o que se faz, em principio, através da pura intenção de tomar consciência dele. É a intenção pura e constante que constrói a ligação. Como fazer isso, como sair do estado de caos dos planos externos da vida moderna? (...)

(...) Há dois mil anos aproximadamente, quando aconteceu a encarnação de uma grande energia cósmica, esta falou pela boca de um homem, e disse que, quando dois ou três indivíduos se reunissem em Seu nome, estaria entre eles. Assim, os que buscam essa energia ou se abrir a ela, e que não queiram fazê-lo sozinhos, unam suas forças ás de pessoas afins e juntos façam esse trabalho. Não é questão de quantidade de pessoas, mas de qualidade. Na reflexão, vi que, hoje em dia, há milhares de seres empenhados nisso em todo planeta. E as forças que eles reúnem no plano mental superior formam uma grande rede de luz em volta da Terra: luz que, nesse caso, significa compreensão da realidade, e que desanuvia o mental e o astral coletivos

Os que não fizeram o trabalho sozinhos, como eu fiz, reúnam-se a outros, e quando se juntarem fiquem na mesma consciência, na mesma clareza, na mesma intenção. Isso tem força enorme, independentemente de formarem grupos externos e organizados. Assim como senti clarear a situação que me oprimia, todos podem passar por experiência semelhante, e dessa maneira ajudar o planeta. Cada um encontrará a sua própria forma de fazer o alinhamento com os níveis superiores.

A esta altura, pode-se perguntar se existe algum exercício, alguma oração, alguma forma para isso. É bem antigo, em quase todos nós, o condicionamento de nos entregarmos a fórmulas de oração ou a exercícios preestabelecidos. Não encontro nenhuma oração a propor, pois no caso desta minha experiência, eu mesmo não a fiz, pelo menos não da maneira tradicionalmente conhecida. Minha oração e meu exercício foi permanecer o mais quieto possível, foi abrir-me para o centro da consciência. Todo o resto veio como conseqüência.

Trata-se de um despertar da consciência individual para a necessidade de comunicação com níveis superiores de vida, que sutilmente convivem com os níveis densos conhecidos. Com vontade, aspiração, decisão e disponibilidade para aquietar-se, cada um encontra a própria maneira de fazer o trabalho. Apesar do uso de fórmulas preestabelecidas poder até ajudar esse processo, não é isso o que se está propondo aqui, mas sim uma abertura para a energia da Fé. O individuo entra no trabalho com firme intenção de servir, de ajudar, e a força dessa decisão irá mostrar a ele como agir; seguindo essa indicação primordial, entrará sem perceber em plena atividade criativa. O processo de trabalho nos é apresentado, mas não nos é anunciado previamente: acontece como conseqüência da nossa abertura e de nossa atividade interior silenciosa.

Cada um ponha diante de si a própria decisão de servir, de ajudar, e aquiete-se o máximo possível. A luz no seu interior fará com que pensamentos e sentimentos intrusos sejam dissolvidos, ou afastados. A partir daí, o trabalho se inicia (...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites