Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sábado, 19 de novembro de 2011

A contribuição de Anu Tea aos grupos de Serviço Planetário

A existência do homem terrestre comum transcorre de um modo para ele incontrolável. Súcubo dos seus pensamentos, torna-se vítima da sorte por eles engendrada. A transformação da Terra é, em última instância, a transformação do homem. Como elo entre o imaterial e o material, ele deve elevar sua consciência a níveis que transcendem os jogos de forças obscuros e contatar fogos sublimes, fogos que por meio dele, possam imprimir sua vibração na esfera material do planeta.

Os que se doam ao Plano Evolutivo devem saber que estão sendo permanentemente acompanhados, não só pela Hierarquia da luz, mas também por forças involutivas. Por isso a vigilância é necessária, especialmente nestes tempos de intenso conflito no mundo concreto.

O meio mais direto para um indivíduo transcender o nível em que fica vulnerável ao assédio das forças dissuasivas é a entrega a uma tarefa evolutiva que lhe tenha sido confiada. Quando ele se volta para o próprio ego e suas infindáveis circunvoluções, abre portas em sua aura para a entrada dessas forças negativas. Pode faze-lo com atitudes, muitas das quais cultuadas pela atual civilização, que se rendeu aos chamados ‘’senhores obscuros’’: o anseio por recompensa e retribuição, em todos os níveis: o sentido de posse sobre bens materiais e pessoas: a competição: a busca de satisfação dos próprios desejos, mesmo que aparentemente positivos ou inofensivos: o cultivo da vaidade e do orgulho; a ambição; a sede de poder, a inveja; a intriga. Essas forças, das quais pela entrega e pela decidida adesão a lei o ser pode desvencilhar-se, dissimulam-se sob as vestes cada vez mais sutis a medida que ele cresce em consciência.

Não se deve lutar contra essas forças involutivas; encontram-se impregnadas na substância do planeta e, portanto, estão presentes nos mundos consciente e subconsciente do ser humano. Serão transformadas tão-somente pelo descanso da luz interior, quando pelo indivíduo contatada.À busca dessa luz ele deve entregar-se de maneira inabalável, pois só assim se dissolverá a obscuridade. Seu coração deve tornar-se incorruptível. Sua vontade, inexpugnável. Não faltarão ajudas, internas principalmente, para que avance nesse caminho, mas é preciso entrega, fé e persistência. O serviço coligado às Hierarquias é uma dádiva que ao homem é hoje amplamente oferecida. Uma potente energia de união está presente, interligando a Terra a galáxias longínquas, a mundos cuja existência transcorre em harmonia com leis imateriais.

***

Para trabalhar com a irradiação da pura energia espiritual o indivíduo necessita estabilizar a vibração dos seus corpos no nível mais elevado que lhe for possível. Precisa, portanto, de modo desapegado, cuidar da pureza do corpo físico, da elevação dos sentimentos e dos desejos, e da canalização da vontade e dos pensamentos para a meta suprema. Ressalte-se que esses cuidados, apesar preparatórios para o caminho ascensional, podem assumir características mais sutis à medida que nele se avança.É preciso, portanto, vigiar para que o orgulho não prevaleça, levando o indivíduo a crer certas leis básicas, como essas, são para ele superadas.

A ajuda disponível hoje é imensa, e a intensidade do que pode ocorrer em segundos na vida e na consciência é representativa da potência da energia espiritual atuante no planeta. Ainda que por enquanto se dê apenas com poucos, o contato consciência do homem com as Hierarquias e com os centros planetários é algo que deve consumar-se mais generalizadamente neste ciclo. É necessário lançar essa semente na aura planetária e deixa-la criar raízes no coração da humanidade.

A energia crística é fundamental nesse processo; mas, para que o homem possa compreende-la em sua pureza e profundidade, tem de estar, em consciência, desvinculado das manifestações religiosas meramente formais que na superfície da Terra aparentam trabalhar em nome dela, e que, de maneira escusa, servem na realidade ao que é retrógrado.

O veio crístico é o condutor da instrução. Por isso, a Entidade-Cristo foi, no passado, denominada Instrutor de anjos e de homens. Essa energia é imanente a cada átomo deste universo solar, e sua pulsação conduz as partículas e os seres ao caminho da realização superior. Manifesta-se, portanto, por intermédio de todas as leis que regem o Sol e os planetas que o circundam; todavia, é a lei da atração magnética que a exprime de maneira peculiar. Seu trabalho está ligado à consciência em si, em todos os reinos. Guarda-se o poder da sabedoria e a revelação do amor supremo. Não mede esforços para a cura, a regeneração e a transmutação da vida. Age em silêncio, imperceptivelmente. É por intermédio dessa energia que o canal de união e colaboração entre vários reinos é construído. Foi expressa belamente pelo reino vegetal por meio do serviço e da harmonia; é imprescindível na atuação do homem junto ao reino animal um dos mais carentes de amor neste planeta.


Em fases de transição, os processos de desenvolvimento da consciência em todos os reinos são grandemente acelerados. Assim, num único instante pode-se equilibrar longos períodos de enganos e erros, e pode-se, além disso, ancorar as energias positivas dos ciclos seguintes, que já começam a emergir. Anu Tea guarda para a Terra a chave da coligação do homem com a energia crística no que diz respeito ao trabalho que cabe a ele fazer com os reinos infra-humanos, principalmente o reino animal, elo que o segue na corrente evolutiva.

O conhecimento oculto acerca do nascimento da alma individualizada – nascimento que conduz a mônada à superação do estágio animal – é custodiado nos arquivos internos de Anu Tea e, nesse particular, há muito para ser revelado. O que até hoje foi transmitido à humanidade são linhas gerais de um processo sagrado, e que por ela deve ser corretamente enfocado, de modo que possa ingressar em leis superiores, como por exemplo as que a levarão transcender a morte e o nascimento físicos. Porém, para que possa criativamente deles participar, é necessário que os portais do coração tenham sido abertos para a energia crística, que ela tenha sido acolhida, e no seu ser tenha firmado a sua luz.

Quando um reino ascende a um estágio superior, como deve ocorrer hoje com o reino humano na Terra, ele eleva consigo todos que lhe são subseqüentes na cadeia evolutiva. Constituem uma corrente em que, movendo-se um elo, os demais também se deslocam.

Do mesmo modo que ao homem está sendo dada amplamente do que nunca a possibilidade, como se disse, de ingressar em leis superiores que lhe permitirão estar além da morte e do nascimento físicos, ou seja, de ingressar no âmbito regido pela transmutação, o processo de formação da alma individualizada – que ocorre na passagem do ser d reino animal para o humano – também está passando por transformações profundas e pela elevação do seu potencial oculto. Anu Tea participa diretamente dessas transformações e elevação, como um laboratório no qual se opera uma química sutil; desempenha esse papel em conjunção com energias provenientes de outros centros e planetas, principalmente de Saturno, de Vênus e do próprio Sol.

O Chamado de Anu Tea está presente no íntimo de todos os seres doados ao Plano Evolutivo. É o chamado para o cumprimento da lei cósmica e para a unificação dos universos. Desde a sua formação Anu Tea atuou como sede de energias extraplanetárias, antecipando as fases evolutivas que o planeta, como um todo, deveria viver. Hoje, Anu Tea sustenta um trabalho invisível de grandes proporções, no qual o homem pode, direta e indiretamente, colaborar.

A energia do sacerdócio é uma característica de Anu Tea no que diz respeito a sua manifestação junto à humanidade, porém, de modo diverso do que ocorre com outros centros planetários. O sacerdócio em Anu Tea transcorre não apenas nas esferas superiores do universo físico cósmico – nos níveis divino, monádico e espiritual -, mas deve refletir-se também nas esferas inferiores, principalmente na matéria sutil. Os sacerdotes que atuam sob a energia de Anu Tea têm completo domínio sobre a criação de formas e assim trabalham na consecução do Plano Evolutivo. Uma triangulação oculta desse centro de Saturno e o Sol é, nesta época, o veio sustinente do serviço prestado por eles. A capacidade de construção do serviço prestado por eles. A capacidade de construção de formas é utilizada de modo peculiar do resgate das vidas dos reinos infra-humanos, pois o vínculo dessas vidas com a entidade-grupo que as rege deve ser mantido durante o seu traslado para outros mundos ou outras dimensões. Esses sacerdotes atuam em coligação com o reino dévico no fortalecimento desse vínculo, e também na construção de campânulas de proteção, quando os corpos sutis estão sendo resgatados. Essas operações já estão em ato em muitas regiões do planeta, como veremos neste livro, e assumirão proporções globais nas fases que virão.

Os tempos vindouros serão tempos de glória, mas uma base deve ser preparada para acolhe-los. Incontáveis oportunidades de elevação foram no passado repudiadas ou transcuradas pela humanidade. Mesmo assim, a grande expansão de consciência que para ela delineia será consumada, pois nos níveis internos dos seres e do planeta houve resposta suficiente para possibilita-las. Assim, com relação ao preparo dos seres, não é indicado avaliar ou tirar conclusões com base em aparências.

Extraído do Livro Niskalkat (Uma mensagem para os tempos de emergência)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites