Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Entrega

ENTREGA — Na sua acepção espiritual, designa um estado de receptividade incondicional às energias supraconscientes do próprio ser, ou á Consciência Única, que é imanente à Criação e ao mesmo tempo a transcende. Esse estado é atingido gradualmente, no decorrer das etapas da ascese. Significa superar o livre-arbítrio., conscientizar-se do próprio potencial interno e assumi-lo, deixando-se conduzir por sua sabedoria intrínseca. É o abandono do ser ao seu núcleo divino, a rendição do ego ao poder monádico. Nesse estado ansiedade é substituída por uma visão consciente dos ciclos a serem cumpridos. A entrega sincera abre caminhos, nela não há acomodação, mas um dinamismo interior, cuja potência rompe obstáculos ao contato com a luz.




A verdadeira entrega brota de uma premência interna; o indivíduo necessita tanto dela quanto do ar que respira. Ela se torna sua vida e não só uma atitude humana ou uma busca. Nessa sintonia, sua aspiração se intensifica, atrai energias que curam e transmutam a matéria. Ao viver esse processo, seus corpos poderão apresentar conflitos e, muitas vezes, males aparentes. Isso faz parte da sua purificação, pois à medida que a luz das células se expande, remanejamentos vibratórios realizam-se e elementos impuros são eliminados. Hoje a Hierarquia contata o homem por intermédio de sua mônada, e não mais da alma ou da personalidade.

É ao polarizar-se no plano monádico que ele contribui mais amplamente no trabalho da Hierarquia. Ao conscientizar-se desse fato, sua entrega é facilitada, pois compreende que a vida real transcorre no mundo das energias, no limiar da existência imaterial. Então, por meio do desapego e do serviço prestado no mundo das formas, o indivíduo consuma sua oferta ao eu supremo e sabe a que meta se dirigir. Acolhe as provas com gratidão, firmeza e fé. Compreende que dentro de si, além das forças humanas, está a síntese das linhagens hierárquicas, representada por denominações simbólicas e expressivas. O Guerreiro interno, o Sacerdote, o Sábio, o Guardião do Espelho Interior, o Governante da sua existência, o Curador de todos os males e Aquele que contempla a face do Inominável; diante dessas energias, quem busca sabe que acima da dor e do conflito está a Verdade.


Extraído do livro Glossário esotérico de Trigueirinho

p. 140

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites