Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

domingo, 4 de dezembro de 2011

Os 5 Grupos de Vibração no Planeta

Este contingente de seres que podem responder de uma forma coerente e contínua, à pressão interna exercida por essa molécula de mestres, a atracção desses seres para a sua frequência vibratória de serviço, passou a etapa de actualização, para o início de fusão de núcleos ao longo do telescópio da consciência céu/terra e as várias lentes.

A próxima etapa não constituirá tanto uma revelação para esses seres que estão sendo atraídos para as famílias espirituais que lhes correspondem, à escala planetária, não será tão surpreendente para eles, mas especialmente para a população mundial.

Até agora a Hierarquia manteve um véu em relação a esta equipe e simultaneamente, manteve um véu dessa equipe em relação ao resto da população, isto é, até agora vocês conseguiram passar despercebidos, porque não tinham ainda utilidade, em termos sócio espirituais, a população mundial saber quem vocês são, o que estão aqui a fazer, qual é a vossa tarefa.

A próxima revelação acontece dentro da estrutura do planeta.

Há cinco grupos de vibração instalados na raça humana. O 1º são os enviados auto conscientes. Eles estão conscientes desde os 13 anos de idade ou menos de que estão em missão. São seres que têm um reconhecido poder de resistência a condições psíquicas e ambientais opostas à vibração de um planeta de 4ª ou 5ª dimensão. No 2º grupo existem milhões de seres que já vibram de acordo com o diapasão da consciência do novo estado deste planeta. O 3º grupo são os vacilantes. A nível profundo, o ser interno está não só a despertar, como ao longo dos últimos dois mil anos assimilou suficiente energia magnética do nível oculto deste sistema solar, para passarem à vossa frente. Estes seres encarnados, que fazem parte de uma equipe de execução espiritual directamente vinculada à hierarquia, vão começar a relacionar-se com este grupo de vacilantes. O 4º é um grupo de seres que são afins com outros estados planetários e que não estão vibrando de acordo com a nova Terra, isto não é um juízo de valores, é apenas uma constatação de frequências vibratórias. O 5º grupo, bastante reduzido, formado especialmente na Atlântida, é um grupo refractário à luz do sistema.

Os Irmãos estão preparando a dissolução de dois véus. O véu que nos separa da experiência energética, o que impede o influxo do percentual de energia hierárquica que tu estás encarregado de trazer ao mundo. Isto é, há um sistema de segurança, e este sistema começou a ser liquefeito e a permeabilidade da nossa psique profunda à sugestão cósmica da hierarquia, começou, do ponto de vista energético. Vamos ter sépticos e ateus a mudar em 48 horas. Os seres que encarnaram com tarefa, não tem qualquer importância se neste momento estão num nicho mental ou emocional, o que conta é que chegou o momento e eles estão a entrar em fase de liquefacção dessa primeira membrana, são invadidos pela sua própria interioridade espiritual e em muito pouco tempo fazem a assimilação.

Nós estamos a passar de uma lógica de, aquele que se dirige à fonte, para uma lógica de habitáculo de um outro princípio residente - descida da própria fonte ao indivíduo. Então, nós temos estes dois regimes: ou nos estamos dirigindo à fonte, ou a fonte já se está dirigindo a nós, e nós precisamos de nos tornar cálices e passagem para o facto hierárquico puro.

Este 1º véu tinha a função de impedir um isolamento prematuro dos discípulos encarnados em relação ao tecido social, psicológico, afectivo, intelectual, como um todo. Neste momento estão retirando esse véu.

O 2º véu que está a ser tornado cada vez mais transparente, era o que permitia que um ser humano minimamente sensível, - esse grupo que pertence aos vacilantes, - mas que apenas em termos muito internos contactou o magnetismo, e precisa de, à superfície, reconstituir a memória cósmica, e sobretudo não têm acesso a uma cosmogonia, a uma cosmologia, a uma experiência do que é o Universo, esses seres trazem cargas enormes se serviço em potencial, mas esse material não têm como vir ao de cima. Dos outros dois grupos não nos vamos ocupar.

A próxima etapa consiste em tu seres revelado à Humanidade. Até agora Eles estiveram revelando um corpo de sabedoria aos discípulos e isso foi feito com tanto cuidado, que ninguém sabe qual é o seu ponto. Existe um manancial de conhecimento, de sabedoria, existem certezas absolutamente definidas plasmadas em certos sub níveis do veículo causal, que serão postos em movimento em função desta nova revelação que é a revelação do discípulo mundial ao aprendiz mundial, que são estes vacilantes.

Todos nós trazemos um conjunto de etapas mais ou menos longas de aprendizagem, de busca, e isso vai continuar num grau mínimo nestes seres. O que Eles estão activando é a capacidade de tu começares directamente a iluminar o mundo à tua volta. Até agora, todos nós éramos portadores de um conjunto de dúvidas meticulosamente estudadas pela nossa mente comum, para nos manter relativamente obscurecidos perante a opinião pública mundial.

Quando tu menos esperares, aqueles seres que podem ser activados por ti, estão à tua volta. O discípulo mundial a partir deste Agosto desperta, ele tem estado a ser preparado, com ou sem consciência disso, tem estado a ser instruído, fortalecido, exposto a essa combinação de angústia e alegria, a processos de ficar desconcertado, e simultaneamente, isso tem permitido que a floração crística se amplie o suficiente para que a partir de um certo número de testes, tu passas para a etapa seguinte.

Esta floração crística, ou é potencial na maior parte destes seres, ou está plenamente activa. Uma floração crística é uma emanação do princípio magnético estruturador da vida profunda do sistema em que nós estamos. Ele é o eixo e estes seres estão sendo atravessados pelo eixo em função do problema mundial.

Há centenas de anos que nenhum ser é levado a um ambiente de aprofundamento iniciático. Toda a possibilidade de nos aproximarmos de espelhos de fogo que renovam a tua personalidade, é sempre em função de moléculas humanas perfeitamente definidas, sempre em função de uma necessidade grupal.

Este conjunto de discípulos corresponde ao segundo grupo, uma secção desse segundo grupo, dos que correspondem à vibração da nova Terra, vai ter acesso à sua tarefa, não porque chegou um serafim com um pergaminho selado vindo do paraíso a anunciar isso, mas porque a tarefa cristaliza-se à tua frente, ou seja, a etapa em que estamos a entrar, é extremamente delicada, porque implica que os Irmãos vão começar a queimar o véu que te mantinha vagamente indefinido perante o teu grupo social, profissional, familiar, ou te mantinha dentro de uma qualquer categoria confortável, tudo isso vai saltar porque esta mente que organizou a actual civilização, já cumpriu a sua função, a desorganização não vem da mente mas do facto de que esta civilização não tem coração suficiente para se curar a si própria. A energia do coração, a uma macro escala, não foi contactada por esta civilização. A soma do melhor pensamento do mundo já fez o seu trabalho. Vem aí um novo estado mental que visa fundir percepção com coração. A nova mente que está a ser preparada no alto éter de certas regiões do Pacífico norte, Havai, recusa-se a estabelecer cognição em nós, se não existir simultaneamente um princípio de identificação amorosa com a realidade.

Eles estão estabilizando essa massa luminosa e quando chegar a altura, ela começa gradualmente a encaixar no veículo mental do Homem. O que faz com que provavelmente todas as operações da antiga mente passem para um nível subconsciente, isto é, a análise, a razão, a estatística, o raciocínio, não vão desaparecer, vão passar a ser subconscientes.

Este ser humano normal terminou, tudo isto vai deslizar em rampa para o subconsciente e fica aí numa plataforma que vai ser habitada pelas aves da consciência cósmica que já estão prontas para habitarmos. À medida que essa tela vai sendo dissolvida, quer queiras quer não, tu vais-te tornando um epicentro da nova revelação planetária para o aprendiz mundial. Eu não sei qual é a minha tarefa, e sem dar por isso, ela começou há dez dias.

Tarefas são: ser coisas; ser estados de consciência. O ambiente que corresponde ao teu novo ser e à tua nova capacidade de dares à luz continuamente, vai ser instalado em ti. O Universo não anda a chamar pessoas para depois as frustar no primeiro momento. O discípulo mundial tem estado em campânula, a tensão do planeta não tinha chegado ao ponto necessário para que ele fosse revelado. O planeta não estava suficientemente caótico para ter direito ao discípulo mundial.

Muitos de nós sabem perfeitamente que estão à espera da liquefacção desta membrana que os mantinha subtilmente seccionados daqueles que, no fundo, vão descobrir nos próximos meses que têm muito mais sede do que julgavam.

A perversão das energias de raio não pode continuar. Todos os seres que são vítimas do actual cenário mundial, que são exactamente este grupo central (os vacilantes), vão sentir um profundo alívio nos próximos meses, em relação a algumas das mandíbulas de comportamento colectivo que os mantinham presos. Significa que tu vais ser cravejado de perguntas. O que este discípulo mundial vai buscar a ti, é antes de mais nada, amor. Não vai ser um discurso do amor. É o facto oculto do amor que se instala em ti e que envolve o outro ser. Este discípulo mundial tem estado a ser preparado para adquirir a capacidade de ser afinado segundo a vibração de um dos instrumentos maiores da Hierarquia, de forma a que o Mestre possa, realmente, começar a tocar através de ti. Quando o aprendiz mundial está pronto, o discípulo mundial aparece.

As pessoas vão estar a fazer uma coisa à superfície, mas já vão estar a vibrar outra coisa em profundidade. Quem? O aprendiz mundial, o homem que conduz o 22 da Carris, ele vai continuar a conduzir o 22, mas com milhares de perguntas. E este motorista vai fazer a pergunta quando tu menos esperares e aqui entramos na questão dos três sinais. O que Eles estão a dizer é que, ao mesmo tempo que estão eliminando o véu, o que significa que uma radiação térmica no sentido espiritual, um calor específico, uma radioactividade específica, vai começar a libertar-se de ti (se é que não está já a libertar-se há muito tempo, depende dos casos), isto foi cultivado vai entrar em floração e vai começa a libertar perfume. Não significa tornares-te militante de nada, significa não mais bloquear o teu espírito, deixar que o teu ser real venha ao de cima. A partir desta etapa, nós vamos gastar mais energia para manter o nosso ser interno escondido, do que para permitir que ele venha à superfície. Até há 10 anos atrás era ao contrário. Então, nós meditávamos levando a mente até um plano mais alto, e deixávamos que ela fosse permeada pela presença interior, o mesmo com o corpo emocional e eventualmente com o corpo físico. Nós éramos activos, usávamos energia para fazer um transporte da nossa consciência até algures. Com o advento da consciência Mitz Tli Tlan dá-se o oposto, a consciência cósmica vem ao nosso encontro. A metade da ponte, na maior parte dos casos do discípulo mundial, está feita, significa que é só ficar quieto no centro da ponte e o outro Grande Ser vem ao teu encontro. É um momento belíssimo! Ele está usando energia cósmica para nos vir visitar, só precisamos deixar que ele emerga em nós. Continuar munidos de um SIM e um NÂO é indispensável.

À medida que Ele se aproxima, é o perfume do teu ser interno que vai começar a estabelecer-te dentro do discípulo mundial, perante os olhos do aprendiz mundial, e isto não é toda a população do mundo.

Quanto mais neutro, mais exacto. Se o Senhor vem aí, o que é que nós vamos acrescentar ao cenário? Ele não se pode exprimir directamente porque a História colapsava num minuto. Os seres humanos estão demasiadamente sofisticados para não sentir a verdade onde ela está. Imagina a própria verdade encarnada, seria um perigo! Então, os avatares estão-se aproximando do discípulo mundial, e estão tomando posição específica em certas áreas do mundo. Existem grandes entidades por detrás do processo da Nova Zelândia, da Austrália, do Japão, da América do Norte, existem paraísos aéreos descendo sobre a América do Sul e existem grandes entidades por detrás do processo Europeu. Esses seres tornam cilíndrico, apuram, definem força de vida. Força de vida contém tudo, é um estado do Divino não diferenciado, não tem avatares de Raio. Eles manifestam força de vida, como lentes, trazem-na para o centro da sua consciência e dirigem-na em focos para todos estes núcleos que estão a fazer o trabalho.

As coisas começam a ficar cada vez mais leves, mais automáticas, mais conscientes, mais psiquicamente profundas e cada vez mais consequentes. O que o aprendiz mundial precisa de ti neste momento é da vibração do teu Mestre e do teu ser interno. Vocês encarnaram para viver uma vida em duas etapas: uma de espera e aprendizado e outra de auto revelação na qual cada um de vós se transforma num epicentro de amor e vida.

As duas cortinas vão ser gradualmente retiradas, e isto coloca-nos perante dois pontos de tensão: a tensão da Hierarquia que faz descer até ti força de vida e a função de retransmissão dessa força de vida para o aprendiz que é o teu novo mestre, porque à medida que tu deixas a força de vida libertar-se e à medida que ele vai assimilando essa força de vida, tu vais percebendo onde é que estás a pôr máculas e pontos pessoais nessa energia; a tensão em que o planeta está entrando, visa apenas esclarecer estes cinco grupos, e assim, vai-te colocar à frente o grupo que te corresponde com as perguntas, e aí, começa a revelar-se a tua tarefa sob a forma de uma das sete funções monádicas.

A forma como a paz, o amor, a precisão, o método, a força, a clareza, a ausência de dúvidas, a forma como a luz desce, é identificada e qualificada pela tua energia monádica. Cada um destes seres irá perceber, gradualmente, pela natureza da tarefa que lhe vai ser apresentada, a sua linhagem monádica. Alguns seres que julgavam ser curadores vão descobrir que são guerreiros, os que julgavam ser governantes descobrem ser sacerdotes, os contemplativos são espelhos, outros contemplativos são instrutores. Qualquer que seja a forma que a energia vá ganhar em ti, ela é exactamente a forma que a energia precisa de ganhar para fazer o sustentáculo do conjunto de vacilantes que irá começar a orbitar em torno do teu ser, por tu seres uma ampola de realidade.

O planeta neste momento é gerido todo ele por um conjunto de virtualidades. Toda a economia mundial está baseada cada vez mais em pressupostos que, estatisticamente, são quase impossíveis de prever, e contudo, a economia devia ser das ciências sociais a mais ligada à previsibilidade possível, assim, o que é que está a acontecer à sociedade inteira? Está a deixar de funcionar, o tridimensional está-se a desagregar para que a luz se possa instalar. Essa desagregação é normal na respiração das civilizações. Civilizações são entidades orgânicas, não são postulados dogmáticos que o homem impinge ao Cosmos. Uma civilização não contém um potencial de permanência indefinido, ela serve para usar, produzir certos resultados, transcender, fazer-se outra. Nesse sentido, existe um vazio a preencher. Esse vazio inclui o melhor da antiga civilização e o pior da próxima, ele está entre esses dois espaços.

À medida que esta onda de choque começar a vir ao de cima, ela é a queda gradual, por camadas, da ilusão planetária. Aparentemente a última camada de ilusão planetária que foi desactivada foram as ideologias. Já não há políticos com ideologias, mas há com tecnologias, com burocracias e agora há umas tantas ilusões que têm que se ir embora. Isto vai produzir uma subtilização do tecido psíquico colectivo. As pessoas vão-se interrogar porque é que estão a ouvir a mesma música pela 50ª vez, porque é que estão a repetir o mesmo gesto tantas vezes, vão pôr em questão a sua relação com a normalidade, as pessoas vão crescer. Este crescimento vem do facto de os Mestres terem aumentado, juntamente com a boa vontade da Humanidade e o poder da investigação, a inteligência média da Humanidade. Quando uma Humanidade inteira começa a pôr-se em questão, quando desenvolve dúvidas, os líderes começam a desaparecer, porque eles exploravam toda a zona adormecida do Homem. Como os homens estão a acordar em massa, está cada vez mais difícil manter líderes, porque a Humanidade está preceptiva.

Muitos seres estão prisioneiros de estruturas profissionais, sociais e não há uma saída à vista, significa que eles têm que amar ainda mais aquilo em que não acreditam, até que aquilo é desfeito. Se entrarem numa lógica de repulsão, aquilo vai ganhar muito mais força. À medida que este tecido colectivo começa a ficar poroso, aquilo que era o aprendiz mundial adormecido, acorda. Este Agosto é a data a partir da qual os Irmãos decidiram acordar o aprendiz mundial. São centenas de milhões de seres que vão parar de fazer o que estão a fazer, vão pôr as grandes questões e vão começar a dirigir-se aos pontos magnéticos mais próximos, isto é, vocês. A vossa situação não é a do aprendiz que acorda, mas a do ser que, de uma forma mais ou menos consciente, coerente, conseguiu transportar luz dentro dele nas trevas.

Tu não tens neste momento como saber o que é que eles instalaram dentro de ti. Tu sabes que não te apetece ser superficial, que coisas sem rosto não te interessam, que a vibração da mentira soa demasiado ruidosa à tua frente, que o teu coração está comprometido com algo que não é o ser humano, que o teu tempo precisa ser qualificado, não há tempo a perder. Tu sabes trazer a força, a luz, a insígnia e o nome, tu sabes que em certos momentos toda a tua estrutura se organiza em torno de um ponto hiper luminoso. Tu tens a experiência da elevação, da inversão magnética, de ter acesso a conhecimentos que não fazem parte do teu circuito consciente, da amplitude interior e da expansão em tudo para dentro do Universo. Tu sabes que não estás só. Isto é muito diferente deste adormecido que está começando acordar.

Este ser é trazido até ti para um processo de dar à luz o melhor dele mesmo.

A proporção da força de vida canalizada por um discípulo decresce proporcionalmente à presença da sua vontade pessoal.

O discípulo mundial sabe que tem muito mais para dar mas não tem cenário, não tem ambiente, o mundo não é poroso à luz dele e assim, ele sente-se inútil, porque o véu que os Mestres colocaram entre ti e a humanidade vacilante, permanece e é isso que Eles estão a tirar.

Só o facto de tu atravessares a avenida consciente de que este planeta está destinado a transformar-se num jardim de luz e de vida, transforma o teu cérebro num cavalo de Tróia da Hierarquia. Este estado de vigília que é capaz de estabilizar em si estas plataformas do futuro, e atravessar a avenida transportando essas plataformas em vibração, significa que o neurónio do Logos planetário está desperto.

Uma criança demora vários anos até que a sua matéria cerebral ganhe consistência, ganhe a resposta luminosa para poder começar a encarnar a mente do ser que encarnou, é uma criança do lado de fora do garrote para cá, porque do lado de dentro do garrote para o Cosmos, não há criança, ou se preferirem, só há criança, então, está-se a tornar adulto do lado de cá, o garrote é a consciência cerebral. À medida que a criança se desenvolve, aquele órgão vai ganhando uma capacidade neuro transmissora suficiente para começar a permitir o encarnar da entidade mental do ser que está do lado de trás, e que não é nenhuma criança, é a alma dele.

Isto que acontece por volta dos dois anos de idade, está acontecer com o Logos deste planeta, com um dos seus principais órgãos - Humanidade. O planeta é regido por uma Presença que tem origem em universos estacionários, isto é, que correspondem ao tempo. Um universo estacionário é composto por uma super matéria, uma super vida, uma super modelação e por uma super associação entre o Pai, o Filho e o Espírito Santo. O universo estacionário é uma réplica do universo evolutivo no sentido final, representa uma síntese do universo evolutivo.

Um Logos tem origem num universo estacionário e ele representa uma embaixada da eternidade para dentro do tempo, representa um enviado às funções temporais da evolução, para plasmar a perfeição na substância e na consciência, ou seja, uma entidade que tem funções de deidade perfeitamente coordenadas, desce a um cenário onde as funções de deidade estão em coordenação gradual, e portanto, ele divinamente actualiza o planeta. Nesse sentido, um Logos utiliza órgãos que vão reproduzir dentro do tempo, funções estacionárias desses universos estacionários mais altos.

Shambala era o código que reunia a função logóica de vontade/poder, isto é, que consegue concentrar e deflagrar o propósito divino. A intenção por detrás da criação. Shambala concentrava esse propósito e velava-o para a Hierarquia. A Hierarquia não percebe nada de Shambala nem de Mitz Tli Tlan. Shambala é um concelho de entidades que vêm de níveis estacionários do Cosmos, e que não evoluem por ascensão, mas por descida, isto é, quanto mais baixo for o reino de que eles se servirem, maior é a sua expansão aos olhos do Divino.

O concelho de Shambala reunia entidades que não foram criadas, foram eventuadas. De não ser, passaram a ser, sem processo evolutivo. E entidades eventuadas só são possíveis em universos estacionários, isto é, universos matriciais que são criados perfeitos desde o início e funcionam como modelos, como mães divinas para toda a criação, digamos que são óvulos cósmicos fecundados com arquétipos e que dão origem a mundos perfeitos. Se a gravidade que mantém estabilizados estes universos, é a mesma que cria a massa, a solidez nesta nossa dimensão, não sabemos. Sabemos que solidez, existência, matéria tem a ver com massa, com gravidade.

Logos são vozes, são ordens, insígnias divinamente coordenadas, associadas, que descem sobre compostos de hidrogénio na evolução. Nós somos um momento.

Shambala canalizava, catalisava , estabilizava localmente o propósito divino por trás da criação. A Hierarquia, isto é, todos os seres que da humanidade da Terra, de humanidades paralelas e de humanidades superiores se concentraram em pirâmide neste planeta, canalizavam o amor, o 2º aspecto desse Logos.

A Humanidade é o 3º órgão do Logos. Em níveis profundos, a entidade Humanidade já está divinamente coordenada com as duas estações logóicas - Shambala ou Mitz Tli Tlan. Elas fazem um triângulo equilátero e portanto, a coordenação divina destes três factores, é um facto a níveis profundos. Isto gera uma tremenda onda de choque desde o super consciente planetário até à superfície das nossas consciências.

Por detrás de nós o Universo arde num triângulo de fogo perfeito - vontade, amor e inteligência. Compete à Humanidade manifestar o aspecto inteligência activa do Logos, movimento divinamente coordenado com as duas outras estações.

Cada discípulo encarnado é um transportador do órgão em formação na matéria. O nosso cérebro e a nossa consciência tridimensional de vigília, podem estar sacralizadas, não sacralizadas ou em vias de se sacralizarem. Neste último caso, quando temos momentos em que a nossa consciência vibra dentro do triângulo, tu és uma sinopse do Logos, significa que o cérebro do Logos no plano físico, tal como na criança, está a começar a nascer. Há uma quantidade de funções cerebrais que nascem mais cedo. Há sinopses, ligações e funções que começam mais cedo. A nível logóico, tu és 5 milhões de avos de uma função logóica activa.

É muito importante começar a focalizar a gratidão que a Hierarquia e os Mestres têm por ti.

Quando Maria vibra para dentro do psiquismo feminino da Terra, a vibração que corresponde a essa potência matricial, que é a alma mundo solar, quem é que ela leva no coração ao dirigir-se a zonas e a agências cósmicas que estão muito para além da nossa capacidade de concepção? Os Mestres são a nossa forma de ir ao infinito e voltar. A partir de um certo estado de consciência, é permitido que as mónadas se fundam sem perder identidade e voltem a ganhar globolização.

Uma das experiências para a qual a nossa centelha divina está a ser preparada, é a experiência de fusão com o fogo do Mestre. O sétimo éter (éter reflector dos ocultistas), que mantém a mónada como uma centelha própria e individuada, momentaneamente, o Mestre trá-la para dentro do seu coração, dissolve aquele éter, e tu unes-te à consciência do Mestre, depois, és projectado para fora para continuar a acontecer o que tem de acontecer.

É muito importante que cada um de nós se aperceba que pelas suas mãos estão começando a passar correntes de energia que vêm para curar, que o seu ser está a ser atravessado pela vontade criadora de grandes entidades, que eu comece a despossuir-me a mim mesmo.

Tu estás sendo investido com uma tarefa. As tuas mãos, os teus olhos, a tua mente não são mais aquilo que eram há cinco anos atrás. A tua aura, nem se fala! Está em processo uma mutação.

A experiência vai ser a de entrar em contacto com a dor do mundo. Até agora este contacto era indirecto através dos telejornais e directo através das pessoas mais próximas. A experiência para a qual estes seres têm vindo a ser preparados é para entrar em contacto com escalas de sofrimento que eles não poriam a si próprios a hipótese de entrar em contacto. O que eles precisam é de uma recém inaugurada capacidade de abençoar.

Nós não temos uma relação connosco mesmos que nos dê a auto reverência suficiente para desenvolvermos a capacidade de abençoar. Abençoar, é absorver a dor do outro e emitir paz. Se a reverência se instala em nós, então, nós queimamos os circuitos de auto rejeição, de auto negação e começamos a ficar electricamente preparados para transmitir bençãos.

Em Portugal existe um espelho da Hierarquia instalado num nível que vamos generalizar como um nível interno. Esse espelho tem como vibração principal, atrair os corpos da personalidade até uma porta. Como é um espelho que lida com a personalidade, e é de todos os 12 o que está mais próximo da vibração humana, ele é um espelho que possui as chaves dos elementais humanos. Ele guarda a chave do elemental físico humano, isto é, a fisicalidade adâmica, do corpo astral humano, isto é, o motivo oculto pelo qual nós temos corpo astral e, juntamente com outro espelho que fica nessa zona ao norte do Pacífico que faz polaridade com esse espelho aqui em Portugal, da nova vibração mental ou da cura e da condução da mente, juntamente com o corpo emocional e com o corpo físico, até uma porta. A cor, nos planos internos, que corresponde a esse espelho instalado em níveis profundos de Portugal, é o azul celeste e o arquétipo através do qual esse espelho entrou em ressonância com a mente colectiva foi a virgem. O arquétipo da virgem vibra para níveis muito profundos do nosso ser, a exacta vibração que se espera de uma personalidade humana. Isto é o que significa virgem, que não tem nada a ver com castidade, com sexualidade, no plano físico.

O que esse arquétipo emana para a consciência colectiva é uma vibração que organiza toda a nossa fisicalidade, astralidade e mentalidade em função do novo princípio residente, em função dessa nova entidade descendente.

Esse centro que actua por campânula, num raio de 100km (em Portugal) utiliza como arquétipo uma figura feminina de linhagem cósmica, de forma a transmitir aos homens qual é o tipo de vibração que eles devem estabilizar nos seus corpos. O mantra interno que cada átomo do nosso corpo, do nosso veículo emocional e veículo mental precisam aprender a dizer, já tinha sido estabilizado no sanscrito através do mantra OM NAMU BAGAVATSA e que corresponde à chave mariana do “seja feita a vossa vontade”, esta é uma chave para os corpos humanos, para a personalidade, e o que essas falanges femininas vêm vibrar para nós, é a energia de virgem, (em astrologia virgem parece ser um signo de terra) uma energia de uma materialidade, de uma definição, de um recorte rigorosos, é uma energia de precisão de afinação vibratória.

Uma chave para um ser que está começando a relacionar-se com um portal iniciático, tem uma experiência de diferencial vibratório, isto é, até ali tu avanças, chegas ali, páras. Quando tu estás frente a um portal iniciático, tu ou páras ou atravessas o portal, geralmente páras. Só é portal porque há uma diferenciação de vibração, aquele território permanece desconhecido para ti, e aí entra uma energia que é desconhecida dos portugueses, que é muito pouco trabalhada, que é o 5º Raio - perfeita simetria entre todos os elementos. A estrela de cinco pontas contém a prova ligada à energia de Maria e a prova ligada ao atravessar de um portal. Cada uma das pontas representa um elemento - Terra (corpo físico), Água (vida emocional), Ar(vida mental), Éter (corpo etérico), Fogo (vida espiritual). Passar um portal, significa que o pentagrama está perfeitamente geométrico, nenhuma das pontas é maior que a outra. Quando um pentagrama está ajustado e equilibrado tem no centro um pentágono. Só quando cada um dos vectores do pentágono é perfeitamente igual aos outros, é que o portal é atravessado.

Enquanto a minha vida física for maior em vibração e ocupar mais energia do que a minha vida afectiva, enquanto a minha vida mental dominar sobre as outras…, se este pentágono não está regular, nós não estamos suficientemente alinhados para com uma porta espiritual. O que a energia de virgem trás é essa nova consciência da proporção dos elementos em nós, isto significa a cura do homem.

Qualquer transporte de energia produzido por esse arquétipo, irradia para o éter uma energia de total harmonização dos corpos, e é por isso que há uma associação inconsciente colectiva entre a virgem e a cura, porque ela detém as chaves dos corpos. Quando nós terminamos o trabalho de passar através da porta vibratória proposta pela virgem, podemos ir ao encontro daquilo que se segue à virgem.

A vibração de virgem é a vibração associada a esse portal interno oculto em Portugal, é uma vibração de purificação integral da matéria, da vida afectiva, da mente. A virgem é, afinal, uma personalidade com a 3ª iniciação. O Cristo é uma personalidade com a 5ª iniciação, Ele em si, não, é um avatar, mas o símbolo para nós, a utilidade que Ele tem para a Humanidade, é essa.

Os Irmãos, ao activarem esse portal algures em Portugal, e ao utilizarem esse símbolo, Eles estão a activar para a Humanidade inteira uma das válvulas de escape deste planeta, uma das formas de desgravitação, um espaçoporto.

Nesta etapa é-nos pedido para redescobrir o que é que significa para nós a energia da virgem, essa é talvez A regente das sacerdotisas ligadas a esse portal, mas é preciso encontrar, com o mistério, com a proposta, com a energia daquelas mãos abertas, daquela túnica branca, daquele olhar e daquele manto azul, não mais como um processo devocional, mas começar o transporte da minha consciência para a de virgem, fundir essa vibração em mim. Esta é a primeira chave para que estes discípulos que estão encarnados especificamente em Portugal e que estão ligados - alguns deles, não todos, outros podem estar ligados a outros centros - a um portal oculto, esta é a primeira chave para eles descodificarem porque é que estão aqui e não noutro sítio do mundo. À medida que se afenizam com esta vibração, irão sendo, nos planos internos, transportados desde o aprendizado interno nesse portal, para o aprendizado interno num portal que fica na América do Sul. Toda a Humanidade está sendo confrontada com essa energia e essa proposta.

O facto de estar localizado aqui, significa que esta zona do mundo tem tarefas de estimulação, dinamização e deflagração da energia desse espelho para o resto do planeta, mas todo ele está dentro dessa proposta.

Mãe e matéria e todos os arquétipos do feminino, no sentido telúrico, são associados a linhas horizontais. O que é que significa uma energia matricial axial? É no mínimo uma pedra levantada, o erguer-se da matéria, o despertar da matéria para a sua espiritualidade.

Existem fontes musicais, lugares, existem formas específicas de contactar a energia de virgem. As pessoas já têm suficiente capacidade de investigação e de pesquisa para encontrarem as suas próprias formas de definição do seu próprio caminho neste plano. A energia de virgem instala-se quando a tua personalidade fica em paz em torno de uma capacidade de entrega, que é o que a energia de virgem simboliza. A compreensão e o amar essa verdade, essa energia e essa presença, transporta-nos muito rapidamente até à vibração dela, isso pode ser feito através da compreensão da tarefa de Maria. Maria está neste momento estimulando o discípulo mundial (± 5 a 7 milhões) para a entrega incondicional ao Divino, e está muito, muito activa. A base de operações desse ser não é o portal central de Portugal, mas um espelho muito potente que está a despertar na Argentina, mas ela tem falanges de sacerdotisas femininas ligadas a essa cura dos veículos humanos. Tu fazes contacto com ele no momento em que sentes que a entrega acontece sem esforço nenhum. Quando nós pedimos ao Divino que realize a entrega em nós, estamos a falar com as energias femininas do Cosmos. A Mãe divina é no plano humano isso, a entrega do emocional, do físico, do mental.

Por André Louro de Almeida                      02/08/1999

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites