Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Purificação do Ser Humano


Processo pelo qual os corpos do ser humano – o físico-etérico, o emocional (ou astral) e o mental – se liberam dos elementos espúrios que lhes foram agregados no decorrer das encarnações e transcendem as leis regentes da vida material. No princípio, a purificação é lenta e conta com pouca participação consciente do indivíduo, porém, quanto mais ele avança na ascese, mais colabora e mais rapidamente ela se dá. Essa colaboração inclui a busca de alinhamento e sintonia com leis superiores da existência. No transcurso da purificação, ele deixa de agir em proveito próprio para servir o mundo. Ao devotar-se à Lei Suprema, é dado ao indivíduo conhecer a real necessidade dos demais. Quedas fazem parte da purificação, têm raízes em aspectos humanos ainda não superados. Não temer erros e reconhecê-los com serenidade permite-lhe utilizá-los como lições. Cujo aprendizado facilita a penetração da energia divina na personalidade. Dos planos internos do ser flui a energia que é o verdadeiro agente purificador, leva-o a provas nas quais os obstáculos ao seu desenvolvimento são transformados ou eliminados. As forças involutivas estão impregnadas na substância do planeta, e portanto presentes na esfera consciente e subconsciente do ser humano. Convém não lutar diretamente com elas, pois a obscuridade é dissipada pelo descenso da luz interior. Para servir ao Plano Evolutivo o indivíduo estabiliza a vibração dos seus corpos no nível mais alto possível. Do modo desapegado, cuida da pureza do corpo físico, da elevação dos sentimentos e da superação dos desejos, bem como a canalização da vontade e dos pensamentos para a meta superior da existência. Nesta época, com a influência do Sétimo Raio em âmbito planetário, a organização rítmica da vida cotidiana constitui elemento para a purificação dos corpos. Também o constitui a higiene, que abrange a abstenção de carnes de toda espécie, fumo e álcool. Os cuidados com a purificação, apesar de preparatórios para o caminho ascensional, vão se sutilizando à medida que nele se avança; por isso, vigilância é sempre requerida.

Para propiciar a purificação intelectual, o indivíduo dispõe-se a obter ensinamentos em seu próprio interior. O que lhe chega externamente, seja um conselho ou um livro, é visto como meio para a intuição emergir. O relacionamento que ele assim estabelece com o eu profundo é imprescindível para a evolução e para os contatos com o mundo espiritual fluírem sem dificuldades. A purificação intelectual muito se intensifica a partir dessa opção pelo conhecimento direto. A análise, a pesquisa, as deduções e o raciocínio vão-se tornando instrumentos – e não senhores; deixam de prevalecer sobre o silêncio interior. O indivíduo escuta o eu profundo, que para alcançá-lo pode até falar por intermédio de outrem. A princípio, o aperfeiçoamento da autopurificação é o trabalho mais imediato, e indicações de como conduzi-lo são transmitidas ao eu consciente em geral por vias intuitivas ou por situações vivenciais compulsórias.

Transcorrida a purificação em nível humano através de diversas vidas, ela se torna mais abrangente. Ao mudar o próprio estado mental, o homem supera o envolvimento com forças da matéria e com seus aspectos humanos e psicológicos. Enquanto polatizado na mente comum, vive em luta e em desarmonia, enredado em questões pessoais; mas quando muda a forma de pensar, quando se descentraliza do ego e passa a perceber necessidades reais e amplas, de grupos ou da humanidade, atinge vibração mais sutil. Só então é efetivamente útil o Plano Evolutivo. No início, a purificação inclui sofrimento. A idéia que o homem comum tem dela está ligada à privação, à dor, à miséria e ao castigo. Mais tarde, compreende-a como libertação de vínculos com a matéria.

Importante para a purificação é a descoberta de altruísmo. Ocorre por graus: no princípio, o indivíduo doa o tempo vago em benefício de outros e, também, uma porção dos bens que lhe sobram, o que é apenas treino para chegar à inteira doação. Na primeira etapa do processo de purificação o altruísmo apenas desponta; pouco a pouco, o indivíduo aceita ir ao encontro de áreas obscuras da consciência, a fim de regenerá-las. Aí começa o serviço. Ao assumir tarefas evolutivas, nem sempre é compreendido pelos demais, que ainda vivem autocentrados. Apesar da descrença dos que circundam, parte em auxílio ao mundo e atua sem esforço. Pela intuição, percebe que ao remover obstáculos a obra se faz por si; aprende que, para sua atividade ser frutífera, precisa estar desinteressado de qualquer resultado e manter-se sintonizado com níveis superiores de consciência.

A segunda etapa da purificação propicia conhecimento das cósmicas. A obediência a elas é sobremaneira necessária nessa etapa delicada, em que o eu consciente percebe estar protegido, controlado e guiado pelo seus níveis profundos.

A terceira etapa tem início quando o homem se liberta da ilusão da morte, não só como entendimento filosófico da verdade, mas como experiência vivida. Isso se dá pelas Iniciações e pode incluir a superação da lei da morte pela transmutação. O homem torna-se apto a servir mais diretamente à Hierarquia; exige menos, pois encontra-se mais purificado e próximo à fonte da Vida.

A quarta etapa é a da transcendência da lei do nascimento físico, da maneira como essa lei se exprime na superfície da Terra hoje. É conseguimento avançado para a humanidade terrestre atual, mas, em ciclos futuros do planeta, será a normalidade. Nessa etapa, os corpos externos do ser aceitam plenamente a Vontade Suprema.

Extraído do Glossário Esotérico

página: 362-363

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites