Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Estados de paz e silêncio


Num conflito, de qualquer tipo e em qualquer nível que se dê, não há vencedores.

Na verdade, onde há luta, opressão e jogo de forças não pode haver vitória. Por não cultivar realmente a paz, o ser humano ignora as leis da vida superior e, pouco a pouco, constrói obstáculos que posteriormente terá de remover para alcançá-la.

Os estados de ânimo possíveis ao homem têm origem em diferentes níveis de energia; vinculam-se, portanto, a planos de consciência distintos. Um estado de ira, por exemplo, provém das mais densas esferas da existência e é alimentado por forças retrógradas.

Por outro lado, estados de paz e de silêncio exprimem energias de esferas de existência elevadas, e suas raízes mais profundas tocam a vida incorpórea e imaterial. Estes últimos, todavia, são praticamente desconhecidos da humanidade da superfície da Terra de modo geral.

Os estados de paz e de silêncio começam a instalarem-se no ser quando sua consciência se torna apta a receber emanações de níveis desprovidos de formas, níveis de pura abstração, onde movimento algum perturba a neutralidade.

No início essas emanações são nele incorporadas muito lentamente, ao longo de várias encarnações; porém, quando inicia sua trajetória ascendente, ou seja, quando o impulso evolutivo que recebe o reconduz mais rapidamente ao mundo imaterial, seu relacionamento com energias transcendentes é avivado e esse ritmo se dinamiza.

A paz está além das ações movidas por forças materiais; é um estado que em sua realidade mais profunda coloca a consciência diante da permanência e da eternidade. Não tem começo nem fim; não pode ser vinculada a nenhum lugar específico; é liberta das leis do espaço-tempo e, todavia, não é inatingível nem tão distante que não se possa conceber sua implantação na Terra.

A paz é uma aspiração íntima de muitos, mesmo dos que no mundo externo se encontram dominados por forças de conflito. Essa aspiração é sobrenatural e imanente, pois decorre da ligação de cada um com a própria realidade interna, ligação que sempre existe, mesmo que inconsciente, pois sem ela a vida não poderia manifestar-se.

À paz não se chega por meios de embates e lutas. O caminho para alcançá-la é o da renúncia ao uso das forças de atrito, o que inclui a percepção da unidade com mundos internos que, como degraus, vão sendo galgados até que a consciência se aproxima do que não tem forma, do que não pode ser definido nem descrito com palavras.

É algo que já não move os sentidos nem se lhes revela por meio da linguagem que estão acostumados a compreender; é um estado que os eleva sem os excitar, que os vivifica sem os instigar a agir como sempre o fizeram.

Quando a ampliação desse estado toca a consciência, desaparece do ser o sentido de desligamento da fonte de vida, sentido que quase todos os homens experienciam e que é para eles motivo de insegurança.

O Absoluto torna-se-lhes mais claramente presente e por isso a essência oculta da vida faz-se mais próxima. Esse estado auxilia a elevação da vida humana, e é premente que aflore na superfície da Terra.

Diz a Hierarquia: Acima do burburinho e da agitação do mundo, mas próximos aos que os buscam, estão a paz e o silêncio, como portas abertas a uma realidade que deverá ser pelo homem alcançada.

Por Trigueirinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites