Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sábado, 10 de dezembro de 2011

A cura interior no núcleo Sohin

Dr. José Maria Campos (Clemente)
(Médico clínico, pesquisador, escritor, membro da coordenação de Figueira)
A cura é uma condição inata à natureza e evolução humanas. Continuamente os padrões vibratórios dos corpos materiais precisam de ajustes que os aproximem da ideia divina perfeita que os criou.

A CURA ONTEM

Independentemente da forma que assuma, a necessidade básica de cura na Terra é a do planeta e da humanidade. A cura é uma só, porém, o que pode mudar é a expressão dessa energia, a depender do estado evolutivo do ser humano, da necessidade e da época. A cura externa lida mais diretamente com sintomas externos e possui múltiplas formas de expressão, desde a natural, na qual o indivíduo retira da Natureza os elementos para rearmonizar seus corpos materiais, até os processos mais complexos, geralmente adotados pelos métodos da medicina. A cura interior, guiada pela própria alma ou por Curadores atuantes nos planos internos da vida, cuida das causas mais profundas das doenças, para aproximar a forma externa de seu modelo original de perfeição.

Já a cura cósmica – outra modalidade de cura interior –, guiada por Curadores e Hierarquias cósmicas, imprime ajustes ainda mais profundos no ser humano. Leva em consideração não apenas as necessidades individuais, mas a evolução futura de toda a raça, como a implantação de um novo código genético, a criação de nova estrutura energética do ser e a sutilização dos corpos. Muitos seres, encarnados em dis-
tintas épocas na Terra, representaram a cura interior e a cósmica, como Esculápio, Jesus, Irmão Pio e tantos outros irmãos mais avançados no Caminho. Na Grécia antiga, Esculápio (século IV a.C.) exercia a cura cósmica que, com o decorrer do tempo, se transformou na atual medicina. Na época existiam cerca de 400 templos de cura dedicados a ele, onde enfermos eram curados durante o sono por meio do processo conhecido como incubação ou sono no Templo.Quando chegavam aos templos, os enfermos faziam oferta de si aos “deuses”, purificavam-se por meio de banhos, abstinências e dietas. Eram então levados a dormir em uma espécie de galpão, aberto de todos os lados, para que o ar puro pudesse circular livremente.

Durante a noite Esculápio aparecia-lhes em sonhos ou mesmo em visão interna. Recebiam então advertências e orientações sobre pontos a serem transformados em seu comportamento, prescrições terapêuticas e, em certos casos, podiam passar ainda por cirurgias espirituais. Pela manhã, ao acordar, o enfermo sentia-se bem melhor, muitas vezes já curado de suas queixas e de seus males. Em alguns casos, necessitava-se mais de uma noite, e o processo podia durar dias ou semanas.

A CURA HOJE

A cura cósmica foi retomada modernamente pelo Centro Planetário Aurora, em prática semelhante à do sono no Templo, mas com características próprias, em trabalho totalmente interior. Hoje não existem mais templos de cura verdadeiros no plano físico; os corpos sutis são levados agora às naves intraterrenas ou extraterrestres, aos templos internos de cura, para serem harmonizados e curados. Na cura interior e na cósmica são essenciais Fé e abertura à transformação. A Fé é o elo entre a parte consciente e os núcleos superiores de consciência do ser. Você tem fé? – perguntava Cristo aos enfermos. Se a resposta fosse afirmativa, esse autêntico curador cósmico podia agir. Se a resposta fosse negativa ou houvesse dúvidas por parte do paciente, nada acontecia, mesmo sendo o próprio Cristo o intermediário.Atualmente, busca-se implantar na Terra uma nova expressão da cura interior e da cósmica, por meio da Hierarquia Sohin e de seu campo de manifestação, conhecido como Nave Alfa. O verdadeiro renascimento da cura cósmica, entretanto, está ligado ao advento da Nova Humanidade, que surgirá com um novo código genético, de origem estelar e que exclui a agressividade, a hereditariedade, o apego ao plano material mais denso, entre outras características mais sutis.

Em Figueira surge o Monastério da Cura, no Núcleo Sohin, para dar suporte material e energético à ancoragem da energia cósmica de cura. Esta, porém, não se restringe a nenhum espaço físico, pois está fora das coordenadas de tempo e de espaço conhecidas. Uma pessoa, em qualquer lugar da Terra, em diferentes planos de consciência, pode contatar ou receber a energia de cura. A energia da humildade é essen-cial para esse trabalho. O terapeuta deve reconhecer que não existem diferenças de valor nem posições de destaque. Basta apenas reconhecer a própria posição, assumir a tarefa e servir assim como é. Ninguém deve considerar-se autor da cura que pode ocorrer por seu intermédio. Deve-se ter sempre na consciência a presença das Hierarquias de Cura e dos Curadores internos e ainda ofertar o próprio trabalho, habilidades, experiências e disposição para servir. Passamos grande parte da forma-ção escolar e acadêmica adquirindo conhecimentos e desenvolvendo técnicas e procedimentos que pouco ou nada valerão diante de situações vindouras, totalmente desconhecidas.

 Nosso papel é simplesmente o de ser canal da poderosa energia cósmica de cura que desce e nos utiliza como instrumentos de irradiação.Deixemos o coração se acender, arder diante das necessidades e dos necessitados e, sobretudo, irradiemos Amor. O Amor é a energia de cura que todos necessitam. Permeia todo o Sistema Solar e tudo pode curar e redimir. Assim, o Amor universal nos leva a incluir também no processo de cura todas as consciências e vidas que habitam conosco este planeta: o reino mineral, o vegetal, o animal e o humano. Estamos próximos de acontecimentos de profunda repercussão espiritual para a humanidade, e o caos que ora cresce no mundo é parte desse jogo. Uma purificação radical será seguida da rearmonização da humanidade e da superfície do planeta. Nova vida e nova humanidade florescerão sobre a face da Terra, que então se tornará sagrada.

Sinais de figueira 1* trimestre de 2010 Ano 8 • Número 19

Um comentário:

Postagens populares

Sites