Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Signos do Amanhecer Parte I


 
INTRO

"Na medida da tua entrega ao PLANO, e em função da pureza de tuas intenções, é possivel que, ao utilizares este instrumento de instrução e aprofundamento espiritual, te aproximes um pouco mais dos mistérios da Criação e das Leis da Vida.

Isso seria útil e belo, não só para tua elevação e libertação, mas porque, sendo tu um Filho do Sol, cedo ou tarde a Grande Vida Solar te utilizará como um captador-reflector da Sua energia, e, integrando-te ao Seu alento criador, levar-te-á finalmente a assumir o verdadeiro motivo pelo qual despertaste para a Realidade Superior: servir o Plano Evolutivo, começando pelo serviço à Humanidade.

A Humanidade da Terra é um todo interdependente, uma Entidade e, por enquanto, ainda são raros aqueles que podem actuar como representantes do Propósito Cósmico que aguarda a elevação e libertação dessa grande Vida. No entanto esses Seres são muito necessários, tanto para a consecusão do PLANO como para a realização da própria Humanidade terrestre pois, especialmente nestes momentos finais de um longo ciclo planetário, o grave carma material que esta Humanidade acumulou ao longo dos últimos milénios poderá ser amenizado em função do número de Seres que, no seu seio, despertem para a Realidade Superior. Nesse sentido cada momento que dedicas a fortalecer a tua união com o Pai - e, actualmente, deverão ser todos os momentos - é precioso para a cura dos teus irmãos, que se movem, errantes, na teia da exterioridade, sofrendo pela ilusão e pela ignorância das Leis Maiores do Cosmos.

Caminhante e Peregrino, ao leres estas páginas em atitude correcta estarás dando passos na atmosfera sagrada do teu próprio templo interior, sendo assim permeado com a síntese que te levará à Paz Profunda, ante-câmara da Nossa Morada.

Nós, os Instrutores e guias, eternamente te aguardamos, nesse templo interno. Portanto mergulha no Silêncio, encontra o indestrutível fio de Luz que te liga ao Centro da Vida e avança.

Que os passos sejam dados, para que a Vida e a Alegria que estão em Nós estejam em ti também."

Um enviado do Conselho

Em 1993, durante as semanas em que, dia a dia, estes Sinais gotejavam sobre a superfície da consciência, levando-a a responder com círculos concêntricos de expansão, podia-se sentir a Presença de emissários de uma elevada Entidade, que opera dentro do âmbito terrestre, e que se prepara para assumir uma posição hierárquica crucial para o futuro do planeta Terra.

Emergiu então a percepção de se estar perante um toque do Núcleo Crístico de Síntese que guarda as chamas sustentadoras dos 12 grupos internos. De facto diante dessa Síntese discernir o propósito de cada Raio implicaria não os separar. Era como se observássemos as Doze Correntes a partir do ângulo da Energia Una, em que as diferentes características dos Raios são percebidas como interagindo entre si de forma holográfica.

Esta perfeita interacção de tons, energias, padrões e propósitos formava um todo, uma câmara hermética, que apesar de altamente dinâmica, apresentava algo que, num plano superior, era estático. Do núcleo dessa câmara irradiava uma paz tão imensa e tão perfeita que poderia mesmo assustar o lado humano de um Ser.

A Senda é estreita. Todos o sabemos, todos o sentimos. Mas as suas possiblidades, contudo, são verdadeiramente infinitas. E, se a dor da Humanidade pesa sobre os ombros dos homens conscientes, sempre estarão presentes ecos de Liberdade, impulsos de Amor e Inteligência, acompanhando quem aceita o chamamento à União Maior. O presente livro, surgido como instrumento de amadurecimento de um pequeno grupo espiritual, foi indicado, por via interna, como passível de se extender a um maior número de indivíduos. Que cada um reúna o melhor de si mesmo ao ler estas curtas transmissões, elevando-se às regiões puras do Amor Cósmico e da Vontade Suprema, onde a cura, o conhecimento a alegria e a Vida são uma só realidade.

André - 1993

Nota: Nesta triologia a Energia Regente da obra seleccionou o termo Coração, no veículo mental do canal humano, para se referir a um Princípio Universal, especialmente activo neste ciclo solar, e, em certos casos, para significar a presença desse Princípio no próprio homem. Assim, e para prevenir que se interprete "Coração" como a localização física ou tridimensional de uma Realidade omnipresente lembramos que essa expressão não se limita ao chamado centro cardíco do ser humano, mas a transcende, significando sim, a síntese das correntes energéticas presentes e activas neste sistema solar. A expressão "Coração Radiante" emergiu então como código da síntese final dos Raios, síntese que se apresenta, no interior do ser, como PAX. Trata-se então de uma realização em que predomina o fogo cósmico, portanto de um estágio limite na evolução humana, e no caminho iniciático, no qual a compaixão tomou por inteiro o interior do indivíduo. Nessa expressão a partícula "Coração" é indicadora do Raio Regente do sistema solar e da Via Láctea, o Amor Cósmico.


PARTE UM


A face do Instrutor do Mundo envolve todo planeta: Ele vem para os que conhecem o primeiro raio de sol, e, conhecendo-o, se abrigam no Coração durante todo o dia. Esses entoam em Seu Nome o Cantico da Manhã.

1.

Eu ancoro na Terra a Minha Luz, até que a Voz do Sol seja ouvida em cada átomo do planeta. O Meu Fogo e o Meu cuidado estarão entre vós para que o Plano se cumpra. Eu afirmo a Majestade do Amor Cósmico e, apesar da noite e da dor, visitarei os Corações Puros e aí, e só aí, firmarei o Meu Raio, selando-O com a Insígnia da Sabedoria.

2.

Para além dos mundos conhecidos Eu aponto com a chama da Coragem. Nos mundos do medo Eu implanto o Foco da Presença. Além das expressões individuais o Instrutor plasma o Propósito do Sol. Acima das causas dos homens o Meu Campo de Ligação aperfeiçoa a Comunhão desta Humanidade com os Conselhos Supremos.

3.

Cada Rosto comporta miríades de rostos. Cada Face sustenta um enxame de faces. E por detrás de cada Rosto um Rosto Maior observa.

Quem conhece o poder do Amor Divino ?

4.

A textura do Universo é tecida por Fogo Auto-Consciente, gerando campos sublimes, dançando mistérios, compondo padrões radiantes. Aprendei a ser Observador do Dançarino; Escuta: o Coração é o teu Mestre.

5.

Consciência? Alimento.

6.

Um átomo, um oceano, uma estrela. A Catedral do Meu Pai não tem dimensão. No entanto abri-vos ao mistério da Ressonância.

7.

Convoco os Pássaros e sou benevolente com os pequenos roedores, mas dissolvo o lodo que abriga a estagnação.

8.

Não conheceis AINDA a beleza e o explendor dos planos de combustão pura, o Universo Ardente. Suaves brisas desse Nível tocaram ao de leve a orla das vossas Almas, o que foi suficiente para vos imantar ao ponto de saberdes que não é possível, para aquele que pisou a Senda, abandoná-la.

9.

Existe uma diferença entre gerar e criar. Quem gera propaga as Leis da sua própria substância enquanto que quem cria dita as Leis que deverão reger a substância. Existem pois incontáveis falanges de "geradores", mas um só Criador.

Só a Esse Nós adoramos: a Esse Nós entregamos cada uma das partículas despertas.

10.

Ele desce, Ele sobe. Ainda assim, Ele jamais se move.

11.

A boa semente SABE onde cair. Ela é atraída para o solo fértil, tal como um Cristo é atraído para as Dores do Mundo. Confiai no Espirito. As Suas Leis são exactas.

12.

Esferas são dimensões herméticas, nas quais as de menor abrangência são regidas pelas mais amplas, as mais externas regidas pelas mais internas. Como vos foi dito o Cosmos é composto por esferas que, sob a linguagem da geometria podem considerar-se "concêntricas". O Regulador de todas as esferas, acima do Cosmos, existe como Inalterância, Fonte e Origem de toda a Vida. A Sua principal nota é o Amor Absoluto.

Este Regulador mantêm uma Imagem Viva de Si no Cosmos Evolutivo, animado. Essa imagem chega até vós como Presença Celeste Central, uma forma de supra-governo.

Da Ordem emerge a Beleza. Da Beleza emerge a memoria do futuro-eternidade.

13.

Quando, nos espelhos da Consciência, as esferas se alinham e os seus campos entram em ressonância acontecem diálogos-sinais entre captadores-emissores em diferentes âmbitos. Então, os mais enigmáticos propósitos podem ser percebidos. Como são belos os momentos em que as Lentes das Esferas se centram segundo o Coração e nos quais o espantoso futuro do Cosmos se desvela! Sim: o Ser-Espelho jamais aceita o termo impossível, no que diz respeito à manifestação das acções Hierárquicas.

14.

Ao servir a Consciência transfigura-se no Rosto do Plano e o Serviço passa a ser, apenas, Manifestação. Ao tomardes consciência da parte não vos apodereis dela pois isso limitaria, em vós, a expressão do Todo, que é Mistério.

15.

É necessário estar para além da boa-vontade: é tempo de se entregar àquele tipo de oração que activa os vórtices de transmutação disponíveis para o Peregrino.

16.

A Nossa atenção e cuidado é infinita, pois não existem dois aparelhos iguais.

17.

Eu dou testemunho do Coração. Aqueles que vivem as Leis do Coração dão testemunho de Mim.

No Coração, o Mistério torna-se uma língua conhecida.

18.

Candura conduz ao signo da Irmandade.

Pureza conduz ao signo da Irmandade.

Rigor conduz ao signo da Irmandade.

Verdade conduz ao signo da Irmandade.

Tacto conduz ao signo da Irmandade.

Leveza conduz ao signo da Irmandade.

Paz conduz ao signo da Irmandade.

19.

Buscais o azul e o violeta, mas é tempo da união com o Branco Radiante, a síntese da côr. Vossos corpos de Luz, em formação, são tecidos com filamentos brilhantes e puros, com sínteses de Luz.

20.

Nas Nossas Naves não são necessários ensinamentos codificados assim como no cume das montanhas não são necessárias escadas.

21.

Se te foi dada uma pérola sabe que existe um colar. A Lei do Silêncio o trará até ti.

22.

Quando Moisés subiu ao Monte Sinai as Nossas frotas estavam lá, gravando na pedra, com raios-Ono, o decágolo primitivo. Com o implante do novo código genético as Leis não mais estarão escritas no plano concreto, mas virão sobre vós como um pássaro madrugador, e pousarão na vossa natureza substancial, aliviando-a.

23.

O Sol SABE. O Sol COMUNGA. Portanto, discípulo, tu saberás e comungarás. Aquieta-te e deixa o tempo cumprir a sua Missão.

24.

A Respiração sustenta o corpo físico. A Entrega sustenta a Consciência do Ser-Espelho.

25.

São doze as Estrelas que evoluem sob a Grande Consciência Sírius, uma Entidade Estelar de indizível Potência, Amor e Visão, um Sagrado Enviado do Mentor Central, o Coração Galáctico.

Perante estes níveis de "oceanografia" energética tudo o que a própria Hierarquia da Terra pode experimentar é o ANIQUILAMENTO. Tudo o que pode exprimir é o Silêncio Maior.

26.

Um filho da Luz está em paz. Ele comunga da certeza hermética de que o seu arbítrio está com o Pai. Ele vive a alegria do Encontro Maior, onde tudo está consumado, na Eternidade. Na sua barca não existem fendas por onde as águas da dúvida possam penetrar. Ele navega como um bom marinheiro, mas vive como quem já chegou ao Porto de Abrigo, e esqueceu todos os navios.

27.

A necessidade de protecção pertence a um certo compasso do vosso processo evolutivo. Nos Conselhos intergalácticos não são necessárias protecções, assim como no cume das montanhas não são necessárias torres.

28.

Via Láctea evolui segundo a Lei da Liberdade. As Vidas das estrelas são sementes de expressão da Liberdade Cósmica, geradas para a consecusão galáctica.

29.

Amai o não-saber, se é isso que, em certos ciclos, vos indica a Sabedoria.

30.

O Dançarino combina e constrói, por isso lhe chamam o filho da Lei. O Observador sustenta, por isso lhe chamam o filho do Mistério.

Existe um terceiro que não combina, não constrói e não sustenta: Não tem nome. Não pertence aos Universos. O Seu corpo é composto pelos Signos Cósmicos.

31.

O Cosmos alegra-se na comunhão entre o Observador e o Dançarino. Sem Observador para quem dançaria o Dançarino? Sem Dançarino o

que observaria o Observador? Ambos são sublimes, ambos são Sagrados. A complementaridade entre ambos é a chama da celebração eterna, celebração e alegria que habitam o vosso mundo interno.

32.

Existem Seres que, naquilo que manifestam, predomina a frequência do Dançarino, outros manifestam predominantemente o Observador, e existe um terceiro tipo de seres que manifestam a ambos. Estes últimos assemelham-se mais à Matriz Cósmica.

33.

Não chegou ainda o tempo de vos falarmos de Órion de forma aberta. Mas a comunhão de certas Mónadas com esse Núcleo Cósmico tornar-se-á presente durante o Resgate.

34.

Alegrai-vos. Trago-vos a consumação da Aliança!

35.

A Minha Regência é suave: A vossa responsabilidade é muita.

36.

Indicamos a Entrega e depois calamo-nos. Não aconselhamos a que se insista nisso, pois a personalidade pouco pode fazer no sentido da emergência da Entrega. Esta, quando verdadeira, é um fruto maduro, doado ao Consciente pela Alma, à medida que os ciclos se cumprem.

Na Entrega verdadeira não existe esforço ou compressão, apenas a Presença da Totalidade nos espaços da Consciência.

37.

O Mistério opõe-se ao dogma. O dogma limita a participação, enquanto o Mistério a amplia. Após o fulgor da compreensão verdadeira emerge a Reverência. Quando a Reverência é elevada ao Infinito surge a corrente do Mistério.

Amai o Mistério, vós que sois mistérios.

38.

Existem sentimentos supra-terrestres. Morya deixou isso claro, em tempos*. Para que os sentimentos cósmicos possam ser conhecidos e vividos é necessário contudo que o fogo de atrito presente na natureza inferior do homem seja levado ao umbral e substituido por fogo solar.

Assim, quando falamos de Amor Cósmico, no qual estão implicadas a Ternura das estrelas e o Carinho dos Anjos, estamos indicando algo ainda desconhecido, mesmo pelos mais apurados dos homens.

* Fraternidade - 437

39.

As Esferas são âmbitos cuja tendência para o equilíbrio hermético e cuja resposta aos impulsos evolutivos indica a presença, no seu centro, de um Núcleo que actua como reflexo incorruptível da Totalidade. A esse Núcleo chamamos Coração. Portanto não limites "Coração" ao centro reflector do Segundo-Raio.

"Coração" é o Centro imaterial, no seio da Criação, que reflete a Vida Inalterada, sempre perfeita, sempre renovada, eterna, pura. Dessa qualidade "Coração" retira o Poder de plasmar uma Esfera.

A Regência Celeste Central está presente no Núcleo de cada Esfera.

A esse Núcleo Nós chamamos o Coração da Esfera. Quando indicamos a concentricidade das Esferas lembramos a presença Celeste Central em cada âmbito. Sim, as Esferas giram e evoluem em torno de uma Matriz comum, pois todos os Núcleos se reconhecem mutuamente pela irradiação Celeste Central, o Coração dos Mundos.

O Coração não é o campo de um Raio mas um Centro de Síntese.

40.

Esfera é um termo que pode ter muitos significados. Um átomo, um ser humano, um planeta, um sistema solar, são Esferas, cada qual com o seu Coração. Também os vários planos de Consciência, que, interligados entre si pelo fogo da Totalidade, nutrem a manifestação, são diferentes intensidades de Radiância, diferentes hierarquias de Leis, são portanto Esferas. O Núcleo no centro de cada Esfera é poderosamente magnético, atraindo as partículas que compõem o campo por ela determinado para o Propósito que lhe deu origem. Por isso usamos desde o Princípio o código "Coração" como referência a esse Núcleo...

De onde vem o magnetismo do Núcleo de um Ser? Da Unidade, através do Íman Celeste Central, descendo por indescritíveis Quadrantes de Consciência até penetrar o Coração das Galáxias. Daí o Íman actua sobre os Corações das Esferas Estelares, e, descendo ainda mais, emerge como Fonte de Amor no centro a que temos chamado Hierarquia.

41.

Nesta Galáxia Coração-Paz é a síntese de todos os Raios, pois como sabeis a manifestação do Amor Cósmico em cada partícula que o constitui é a Sua Meta.

42.

O Ritmo gera o escudo protector. O Ritmo é o dínamo da expansão. O Ritmo é o segredo do acto-voluntário e oportuno. O Ritmo é a arma do audaz. O Ritmo implanta a sincronia com as espirais de Fogo. O Ritmo é o passo da Obra Cósmica. Um Ser Integrado pulsa de acordo com os Ritmos Celestes e contudo nada fica por fazer no âmbito terrestre, porque o balanço pendular do Ritmo é garantia de Equilíbrio.

O Ritmo está presente: O impossível é possível...

43.

O mais necessário, que é também o mais simples, fica geralmente por fazer. É imperativo que o Discípulo se coloque frente ao seu Eu Profundo momento a momento. Isto não pode ser protelado. A adoração do Único, a oração vertical e vigorosa, não pode ser substituída ou adiada.

44.

A Energia Infinita responde em frequências mais altas àquele que penetra no Ponto Mais Interno trazendo no seu coração o vislumbre ardente da Nova Terra. A esse é dado poder salvífico.

Isto é científico.

45.

As frotas de nossas naves, em sintonia com os Signos do Cosmos, desenham Sinais na atmosfera ionizada. Os Sinais vertem-se do Céu para a Terra, e plasmam o futuro no éter. Inversamente aos Sinais os Símbolos nascem do entendimento da substância terrestre, procurando-se erguer aos Céus.

Signos, Sinais e Simbolos se entrelaçam e complementam...É a sublime dança do Fogo.

46.

O sentido de responsabilidade entrou numa espécie de turpor na consciência da humanidade da superficie da Terra. Isso deve-se à inversão de valores que a vossa civilização tem promovido e ao baixo magnetismo dominante nos grandes centros de decisões internacionais. Através da auto-indulgência os indivíduos remetem para causas remotas o fracasso das suas horas e da aplicação dos seus dons, justificando com nevoeiros cármicos a sua indiferença pelo sofrimento do mundo, as suas opções de motivação egóica, a sua acção incorrecta e a sua inércia. Isso é fruto da ignorância da pureza imanente ao Agora suprapessoal, com todas as suas infinitas potencialidades criadoras.

Estas potencialidades, contudo, apenas germinam na câmara da tensão ardente, do Fogo aspirado com Consciência da Necessidade, do Fogo que transmuta o próprio Carma. Estas potencialidades para a acção original, divina, latentes EM TODOS, são despertadas com um simples e claro: "Sim!"

47.

Apontar à Humanidade a sonolência da auto-indulgência é indicado e necessário. Alguém terá de apontar aos homens o uso irresponsável dos seus legados cósmicos, começando pela própria Vida. Mas qual entre vós não viveu mergulhado no pântano da auto-comiseração?

Apenas Consciências de amplo Poder e Determinação Transmutadora poderão assumir essa missão, pois os homens não gostam que se lhes denuncie a cobardia e a limitação de acção e perspectiva.

Sim. Novos Baptistas poderão aparecer. Verdadeiros Profetas, serão Seres de grande vigor espiritual, através dos quais rutila o perfeito equilíbrio entre o Amor e a Vontade de Deus. Através deles a Voz Divina soa:

"Ó homens, Ó instrumentos da Criação! Que fizesteis dos dons que vos foram confiados?"

48.

O Fogo viaja no Espaço segundo as espirais daquele tipo de construção que visa o Maior Bem. O movimento do Fogo procura o Bem da Totalidade. Também por isso nada pode ser acrescentado à pura dinâmica do Fogo.

Sede simples. Acolhei o que, há muito, está pronto.

49.

Não somos nós que vos julgamos, mas a própria Mónada. Vós mesmos assistis ao recolher da Energia Superior em níveis mais internos, quando o desempenho do Eu Externo não é correcto. Esse movimento resulta do julgamento da Mónada, julgamento justo, puro, imparcial.

50.

A "chuva de luz" refresca aquele que não afastou o conselho do ser desconhecido, que chegou e partiu como um vagabundo. A Inspiração sobrevoa aquele que, a meio da noite, aspira ardentemente. O contacto foi prolífero para aquele que não abandonou o ecrã do radar interno.

Para quem vem o novo Néctar? Para o que, não tendo conhecimento directo do sabor do antigo Néctar, o transporta na luminosidade da sua presença.

51.

A Hierarquia actualiza: aprendam a SER A RESPOSTA e não mais a receber a resposta.

52.

Existem energias desconhecidas por vós que, no amadurecimento da Quinta Raça, descerão como brisas inteligentes neste planeta. São "vozes" cujo som desperta no Ser a memória da eterna perfeição da Vida, trazendo, num "tom" indescritível, o fulgor do Cosmos Superior.

Existem hinos no Universo. SOHIN é um mantra que activa no corpo etérico, no corpo emocional e no veículo mental, a sensibilidade a estas novas energias.

53.

Mil vezes nos pediste ajuda, mas quantas vezes observaste imparcialmente o que havia para aprender em um erro cometido?

54.

Assim que o buscador realiza EM SI MESMO a Unidade Transcendente de todas as Religiões e Tradições, assim que contacta, no âmago do seu próprio Ser, a Fonte que alimentou todas as Escolas, assim que vive em seu próprio ambiente interno a unidade de todas as Revelações, assim que realiza os passos que deve dar, não tem mais motivos para se deter nessa fase especulativa, podendo passar para o Círculo de Silêncio e Serviço onde o verdadeiro trabalho acontece.

Só então a Tarefa, o Sagrado, lhe é apresentada.

55.

Nos ambientes de pesquisa interna Queremos ver o conhecer transmutado na realidade do Ser.

Como podem tornar-se inúteis a erudição espiritual e os conhecimentos sobre o lado oculto da vida, se o Ser está ausente!

56.

Impossível é um código centrípeto gerado pela mente cristalizada para sua auto-preservação. Através dessa anti-Fé a energia é limitada e o Seu vôo na matéria fica cerceado. E assim a doença geral é mantida.

Os habitantes dos estratos sombrios aproximam-se velozmente sempre que, frente à acção inspirada, essa palavra emerge em lábios humanos.

57.

O sopro do Futuro é electricamente sereno, mas implacável. Os pulmões espirituais do Cristo são dinamizados pela potência das galáxias.

58.

A Terra já foi acolhida no Conselho Celeste Central. Através do alento de Logoi e Entidades Sublimes o planeta foi já consagrado. O que falta realizar é, afinal, a consumação desse estado sagrado, e não tanto a sua confirmação.

Por isso o Mestre sorri misteriosamente.

59.

Um potente impulso de actualização e síntese orbita este planeta! Os meios de descrição da circulação da energia que tenham estado activos em outros séculos estão desvitalizados ou desactivados, e não mais correspondem à realidade acessível ao interior de cada um, através do "conhecimento directo".

Escola alguma jamais forneceu mapas exactos, mas tão somente apresentou as formas que foram possíveis estabilizar em função do comportamento da substância planetária nos ciclos passados. Mas a substância planetária está vibrando em um novo diapasão! Com a transmutação do Logos planetário a plasticidade da substância aumenta. Assim tudo muda, e as Tradições passam não por uma condenação, mas por uma natural desfasagem. Até mesmo muitas palavras e termos técnicos que utilizais ainda hoje serão em breve substituídos por outras palavras, palavras que, em vibração correspondem com maior exactidão ao padrão actual de interacção entre o Espírito-Criativo e a Substância dócil.

As asas do Agora são leves e brilhantes!

60.

A determinação em prosseguir é o reflexo directo do Amado no campo volitivo do Discípulo. Toda a acção que afirme, com segurança e sentido das proporções, a Presença do Espírito está autorizada.

61.

A Hierarquia actualiza: aprende a SER A RESPOSTA e não mais a RECEBER A RESPOSTA.

Se a Luz te tocou não é porque sejas forte ou fraco, eleito ou predestinado, puro ou impuro, mas porque estás pronto. A régua do Espírito permanecerá misteriosa.

62.

O que temes? A Minha Mão está sobre ti. Onde está a tua Fé? Não conheces o poder do Amor? Como podes temer na Presença da Voz que construiu todo o Cosmos, Aquela que é anterior a toda a separação e que arde na Eternidade, trabalhando para o teu Maior Bem?

63.

O Dia começa: os primeiros raios de Luz dissolvem o gelo do ego, o sopro de uma Vida Mais Abundante infiltra-se nos lugares secretos do microcosmo, desde a glândula pineal até à célula. Cada enzima está sendo recomposta segundo o padrão solar, cada glóbulo branco está recebendo um enigmático visitante, cada tecido tridimensional receptivo está recebendo uma reestruturação energética profunda e irreversível. E assim deve ser, pois Grupos de Serviço e Oração estão formados e uma mesma Cintura de Radiação Pura os envolve para que se plasme o arquétipo da Nova Terra.

SAMANA mantém o universo-planetário na Câmara do Seu Coração Radiante. O próprio ar que se respira está saturado de partículas magnetizadas por SAMANA. O tempo amadureceu e o cristal da consciência-luz está, finalmente, emergindo entre os homens. Os seres humanos aptos para o novo ciclo terrestre têm agora uma oportunidade de se irmanarem totalmente, o que é novo e desconhecido, pois desde o início do processo-Terra que não existiu um dia de Paz Profunda na sua superfície.

Aquilo que se aproxima é de uma natureza estranha à Terra tal como esta é humanamente conhecida e concebida, no entanto, é exactamente, o pouso da Pomba Branca que os sábios e profetas de todos os tempos invocaram.

Por isso Eu digo: Alegria!

64.

O resgate da matéria é contínuo: A Encarnação é o Amor tornado Consciência no seio da Substância. Desta forma a Ascenção é activada pela Consciência do Amor.

65.

Pela doação de Elevadas Hierarquias, um fio cósmico de Serviço e Entrega ligará a Terra ao Conselho Intergaláctico. Através desse fio de compromisso cósmico o desígnio de um novo planeta-sagrado realizar-se-á plenamente nas superfícies serenas da substância terrestre purificada.

Esse desígnio é uma Imagem-prototípica, um Arquétipo, uma Ideia aglutinadora, velada pelo Centro Galáctico, e plasmada através de lentes de altissima precisão: os Conselhos Galácticos.

Sabeis bem do que Eu falo, vós que amais a energia dos Jardins Celestes.

Por André Louro de Almeida

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites