Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Matriz de controle. Matriz Melquitzedec(2002)

O Planeta entrou numa etapa de revelação dos postos de serviço dos seres que amam a Terra a partir de um ângulo crístico, de um ângulo cósmico de consciência. Nós estamos numa etapa em que o estado de serviço latente, em que o estado de união com o Plano Profundo para a transição deste planeta está entrando em actividade naquele corpo de seres que trabalhou junto à aura da Hierarquia, nos últimos dois mil anos, naquele corpo de seres que afinizou com a Escola Profunda da Terra e que viveu, os últimos dois mil anos, dentro do campo magnético da Hierarquia. Cada um no seu próprio grau, estes seres, ao retornarem ao palco terrestre, vêm preenchidos com uma grande compaixão e com uma sede de funcionarem como turbinas, como diafragmas para a passagem da energia superior.

Estes seres têm estado num estado de latência, não porque eles queiram, mas porque parte da condição de descida, implica o adormecimento metódico da Luz de um servidor. A luz deste grupo de serviço tem sido limitada, porque se essa luz fosse totalmente despoletada, enquanto a matriz de controle estivesse no pico da sua expressão, o campo vibratório de um servidor exerceria uma fricção excessiva sobre essa matriz, isso tenderia a produzir um colapso no sistema energético do servidor.

Os Irmãos têm mantido a tua luz cuidadosamente velada, amorosamente adormecida e preservada porque a curva de despoletar da luz integral de um servidor tem de ir a par com a desactivação da matriz de controle que tem mantido a humanidade no estado mais obscuro em que ela se encontra.

Na proporção em que essa matriz de cegueira, de visão material das coisas vai sendo desactivada, o espaço vibratório disponibilizado é preenchido pelo campo energético dos servidores.

À medida que a matriz de controlo é desactivada, um varrimento de Liberdade macrocósmica começa a envolver a Terra.

Este é O tempo para que aquele que foi enviado DESPERTE, não para uma realização intelectual ou humana, mas despertar para a Consciência. Tu és uma fibra óptica entre esferas através da qual o Espírito desce a esta dimensão. O servidor sabe que ele é um portador, um vaso, um veio entre dimensões.

A ligação directa à fonte de energia que te sustenta, hoje, é mais importante do que a preocupação em adaptá-la ao meio ambiente. O servidor, hoje, está sendo convidado pela Lei, a despir o sobretudo electromagnético da matriz de controle, a despir esta constelação de hábitos, de adaptações, de protocolos, de medos, de sombras, de meias verdades, tudo isto não é mais útil. Nós estamos numa etapa de trânsito entre duas matrizes de consciência colectiva. Uma matriz de consciência é um consenso na percepção do mundo. Todas as civilizações são uma matriz de consciência. Estas matrizes, dentro das quais, até mesmo a consciência cerebral se encontra, são sustentadas por baterias de potência.

A matriz de controle deste planeta é mantida por magos negros da Atlântida, entidades que não vêm ao plano físico e que, a partir dos planos subtis, controlam a operação magnética que sustenta a actividade cerebral, isto significa que até neurologicamente nós somos prisioneiros. Chama-se matriz de controle porque ela é consciente, é rítmica, tem um método, tem um objectivo, porque ela é toda planificada para produzir dor, tristeza, angústia, medo. A humanidade inteira é uma destilaria de medo, desconfiança, incomunicação. A matriz de controle é todo um campo invisível que é compreensível através da estrutura cúbica e que tem o seu quartel-general no plano mental terrestre. É a partir daí que essas forças controlam e estabilizam a matriz de controle e depois tu és crucificado em rotinas e subrotinas.

Ainda o dia não começou já chegou ao fim e a estrela não foi vista e esta alucinante vertigem é a matriz de controlo. O dia chega ao fim, a estrela não foi contemplada, o coração não amou, a luz não se libertou de ti e a verdade do teu ser não teve oportunidade de se transmitir. Todo este jogo de forças que faz colapsar a nossa expontânea generosidade cósmica, isto tem um método e está a chegar ao fim. Termina em 2008. Significa que a autorização arcangélica para que esses seres, que estão alojados no plano mental terrestre, mantenham o seu cenário, chega ao fim e à medida que essa matriz que impede o coração de SER, que faz com que o Amor seja uma virtude, uma qualidade, que faz com que a Pureza seja considerada uma virtude, este domínio sobre o servidor encarnado terminou e cumpre a estes seres coligados com a nova matriz (Melquitzedec) abrirem as asas, assumirem a sua realidade profunda porque senão a humanidade sufoca.

Justamente porque a matriz de controle já começou a ser desactivada, o campo vibratório começa a ficar livre para a descida da matriz Melquitzedec. Esta matriz foi eclipsada pela matriz de controlo. Depois dos resultados produzidos pela Atlântida, os servidores da luz tiveram de recolher aos planos internos e manter-se ocultos e essa matriz Melquitzedec levou os 5 Raio Superiores consigo, adormeceu a vibração principal e ocultou-se e nós estamos numa etapa inversa.

A nossa consciência viaja em condutos pré estabelecidos que formam uma matriz de consciência. Sempre que um ser se eleva escapa a um controle e entra num outro controle, numa matriz superior, com outros condutos e a nossa humanidade tem estado sob a acção de um envelope de controle muito específico e essa matriz está em dispersão e a nova matriz, que tem como símbolo geométrico a pirâmide, usa-te como pedra de fundação. Neste momento, a autorização para que o servidor “atravesse a porta” está dada. Isto significa que o servidor está muito mais livre do que ele julga.

Com a autorização para a revelação desse grupo de serviço à escala mundial, os Irmãos estão libertando essa radiação e estão claramente convidando os servidores a assumirem a sua luz. Assumir a Luz é não fazer nada. É ser capaz de começar por não fazer nada, é chegar a essa ignorância essencial e ficar quieto, sem projecto, límpido, inocente, transparente, para que o “outro que tu és” nos Planos Cósmicos, possa escrever nesse quadro em branco mas enquanto eu escolher o meu serviço, eu não dou um passo, estou estagnado. Enquanto o servidor escolhe o Serviço, não há Serviço, há uma preparação.

É quando o ser se desinteressa pela forma, em que o ser ama a forma só porque a forma reflecte o Fogo, é neste momento que a FORMA nasce. A Nova Forma (as novas cidades, a nova família, a nova sexualidade, as novas comunidades, a nova arte, os novos centros de cura…) só nasce quando tu usas 90% do teu ser como SER, como vaso que recebe um fogo, o que acontece depois, não é um problema do servidor.

Tudo o que te passar pelas mãos está bem porque tu não atraíste nem repeliste. Tudo está bem porque um ser afinado com o seu centro produz formas harmoniosas mas tu não estás com a consciência posta na Forma mas na Essência. A Essência é magnética e a Forma é hipnótica. Sabe-se que o canto do cisne da matriz de controle tem uma forma aparentemente espiritual. Então é muito importante que este servidor se distancie do plano da forma e que se una como um combustível vivo àquilo que ele sabe que lhe é superior.

Nesta etapa os anjos estão ajudando a desabotoar o sobretudo tridimensional e isto evolui em paralelo com toda a matriz de controle e os códigos luminosos do novo campo colectivo começam a viajar no ar.

Quando um indivíduo se sente perdido é quando ele se começou a achar. Com a matriz de controle dispersando-se, todas as falsas identidades vão com ela. Não te agarres a uma coisa que está a ser levada pela corrente!

Nós existimos para o milagre cósmico, para a alquimia do mundo, para que o Divino SEJA em todas as dimensões. Vocês são anjos físico, são mónadas e almas que tiveram a coragem de assumir a oitava física do Universo e nós estamos aqui para glorificar a criação.

A Matriz que revela a oitava maior do nosso ser está a descer porque quando tu cantas, o real é nesta dimensão também e então o teu problema passa a ser do Pai e não teu.

Cuida do teu Canto! Não te preocupes com os ouvidos à tua volta! Cuida da canção para que ela não se extinga e se a canção vibra, o teu problema existencial passa para o Pai, agora, eu não posso cantar enquanto o meu ser está todo enterrado na matriz de controle. É muito importante que o ser se mantenha consciente e não interaja com nada que não lhe diga respeito e, para eu saber o que é da minha realidade e não é, eu tenho que cultivar a Sinceridade (verdade interior) senão eu nunca vou perceber o que está à minha volta.

É quando o ser chega a este não fazer nada mas não se permite abandonar a zona onde ele é Consagrado, porque nós somos um espectro de consciência e podemos estar em muitos pontos desse espectro e é a partir de um certo ponto do espectro para dentro que tu és consagrado, expropriado da posse de ti mesmo. É quando o ser, lá no fundo, compreende que já não sabe como exercer-se a partir de si mesmo e quando ele começa a ficar perdido num mar de verdade, essa condição de não se possuir a si próprio é a Consagração. É quando o ser se senta naquela cadeira e não encontra nenhum motivo para não fazer nada que os Irmãos começam a depositar, gradualmente, a verdadeira Tarefa. Mas, para isso, é preciso chegar a esta condição de não encontrar mais aquela energia volitiva comum e permitir que se vão drenando, gradualmente, as forças que se alimentavam dessa vontade humana.

Quando unimos a vontade humana à Vontade do nosso Ser Maior, os elementais, durante um tempo, permanecem nos corpos e por isso se observa um desfasamento entre a qualidade da consciência e a qualidade dos corpos e as pessoas entram em depressão vibratória porque, durante séculos, nós usámos a nossa vontade em função do nosso ego e isso fez com que a nossa substância humana se tornasse afim com certas sub vidas electrónicas que estão constantemente circulando em nós.

É preciso que o ser não se deixe impressionar entre a qualidade da sua consciência e a qualidade da sua expressão. Vocês querem vibrar de uma forma exacta a nota profunda do vosso ser e tudo o que sai são misturas: de hábitos mentais, de vibrações, e é muito importante que o ser confie, que se a sua consciência já aderiu à vontade da chama dentro dele, os corpos é uma questão de tempo.

O livre arbítrio não pode evoluir mais do que isto: “Pai, qual é a Tua Vontade para Mim? Qual é o Plano? O que é suposto eu ancorar?”

Eu tenho que chegar à condição de verdadeiramente aspirar a encarnar a vontade interna e uma vez isto feito, tu entras na 2ª etapa, que já não é regida pelas energias do Filho, que refinam a nossa consciência porque o que o Cristo cósmico está a fazer é elevar a nossa consciência até este ponto. A energia da Mãe lida com os corpos. A energia crística universal lida com a consciência e está tentando levar, o tempo todo, o livre arbítrio até ao zénite, até ao momento em que ele diz: “Pai, consegui, aspiro a não vibrar fora do plano que tens para mim nesta encarnação” e aqui termina o trabalho da consciência crística, pelo menos num grau, porque ela sempre retorna, e entram as Sacerdotisas de Lis (modeladoras da vibração), elas podem consagrar os nossos corpos. E os elementais, que se alimentavam da velha vontade, deixam de ter apoio, deixam de ter base de sustentação. Neste momento o ser tem de ficar totalmente cristalino e uma vez vibrado isto, essas sacerdotisas descem e podem começar a consagrar os corpos. Os elementais vão reagir.

Quando tu disseres: “Renuncio lucidamente à tristeza, sacrifico a minha depressão no Altar da Luz” isto é complicado porque o elemental da tristeza já lá está instalado há 20 anos e tu já não o estás a alimentar, e ele, como já não tem suporte, começa a inventar técnicas para te manter na tristeza e na depressão – é um vício, um gozo estar deprimido. Para que eu compreenda o que é ser consagrado, é eu ser despido destes elementais, é eu renunciar a eles e uma vez desengatada a vontade dos corpos, as Sacerdotisas de Lis (que é um centro de alquimia sobre a personalidade, regido por Santa Isabel) podem verdadeiramente lavar os teus corpos. Então eu entro na 2º fase – Consagração.

Na 1ª etapa da activação de um servidor, ele tem que unir a vontade consciente à vontade interna, na 2ª etapa ele tem que ficar como um cristal e renunciar àquilo que o prende.

Consagração é deixar esta água contaminada descer para a terra e ficar vazio para que o “Outro Ser” possa verter a ÁGUA VIVA.

À medida que esta Purificação se dá, Eles começam a instalar uma bolsa de vibração supra planetária em torno de ti. À medida que esta cultura do velho é substituída pela nova matriz vibratória o campo supra planetário começa a ser instalado em torno de ti. Este é um campo composto por um “anel não passa”, uma linha de delimitação dimensional, e dentro dessa linha Eles começam a tirar o elemental, não já dos teus corpos, mas do planeta. O elemental da matriz de controlo, as forças, os elementos, a equação oculta dessa matriz é drenada para fora do equador electrónico à tua volta e à medida que Eles drenam esse material, colocam Éter vindo do Pólo Norte onde está o grande reservatório de frequência etérica, exactamente como foi deixada na Hiperbórea antes da separação dos sexos. É a vibração do androginato.


E, à medida que isto se instala sobre este campo, sobre esta Ampola da Nova Terra, Eles activam a Matriz Melquitzedec e quando tu sentires vontade de ficar quieto, sem mexer um dedo, por favor FICA porque é nesses momentos que Eles estão realmente a operar em níveis cirúrgicos no teu campo vibratório.

Este círculo que se vai formando, o velho éter ligado à inocência original que vai sendo instalado à tua volta é que tem condições de receber o campo Melquitzedec.

Nesta 3ª fase o ser só tem que IRRADIAR. Isto tem muito a ver com a formação dos novos curadores. A primeira Ilha de Luz que tem de ser fundada és tu.


Como nós temos visto, o Planeta entrou numa etapa de Revelação dos postos de Serviço dos Seres que Amam a Terra a partir de um ângulo Crístico, que Amam a Terra a partir de um ângulo Cósmico de Consciência... Nós estamos numa etapa, em que o estado de serviço latente, em que o estado de união com o Plano Profundo para a transição deste planeta, está entrando em actividade, naquele corpo de seres que trabalhou junto à Aura da Hierarquia, nos últimos dois mil anos... naquele corpo de seres que afinizou com a Escola Profunda da Terra, em que viveu, nestes últimos dois mil anos... Estes seres, que viveram dentro do campo magnético da Hierarquia, cada um num grau diferente... estes seres, ao voltarem ao espaço terrestre, vêm preenchidos com uma grande compaixão e com uma sede que nenhuma coisa existencial pode matar. Eles vêm com o objectivo de funcionarem como turbinas, de funcionarem como diafragmas, de servirem de pontes para a passagem de muitos seres.... 



Estes seres têm estado num estado de latência, não porque eles queiram, mas porque, parte da condição de descida, implica o adormecimento metódico da Luz de um servidor. A Luz deste grupo de servidores tem sido limitada, como forma de equilibrar os seres destinados à fase de transição; porque se essa Luz fosse totalmente despoletada, enquanto a Matriz de Controle estivesse ainda activada, isso produziria um colapso, as tuas asas seriam danificadas pelo campo de consciência colectivo. 


Os Irmãos têm mantido a tua Luz cuidadosamente velada, amorosamente adormecida, amorosamente preservada porque a curva do despertar tem de ir a par com a desactivação da Matriz de Controle, tem de ir a par com a desactivação da matriz que mantém a humanidade no estado mais obscuro em que ela se encontra. 

Essa etapa, em que a Luz se encontra aprisionada numa câmara terminou! 

Encontramo-nos numa fase de progressão geométrica, em que a autorização, vinda dos Conselhos Cósmicos que tu serves, foi dada, para que a Radiação Profunda seja totalmente libertada. 

À medida que a Matriz de Controle (que controla, que domina) é desagregada, é dispersa... na proporção em que essa matriz de cegueira, de visão materialista, vai sendo desactivada, o espaço vibratório que vai sendo disponibilizado é preenchido por um varrimento de Liberdade Macrocósmica que começa a envolver a Terra... como um Hino... 

Estamos num tempo, em que aquele que foi enviado, que DESPERTE! Não no sentido filosófico do termo... não para uma realização intelectual ou humana... mas para a Consciência de que Ele É um túnel, uma fibra óptica entre esferas, através da qual o Espírito desce a esta dimensão. Que desperte, para a consciência de que ELE É um portador de um antiveneno, de uma nova equação, de um antídoto... O servidor sabe que ele é um portador, um vaso, um veio entre dimensões. O problema deste ser é tornar-se PASSAGEM, PORTA VIVA, CHAKRA entre dimensões. 

Quando se diz que a autorização foi dada, isso significa que quando tu vives inteiro, tu recebes a protecção inteira. Quando tu vives fragmentado, tu recebes um fragmento de protecção...


A ligação directa à fonte de energia, que te sustenta hoje, é mais importante do que a preocupação com adaptação ao meio ambiente, do que a preocupação com o circulo em torno de nós... O servidor está convidado a despir o sobretudo adaptativo no que diz respeito a hábitos, a sentimentos, a protocolos de meias verdades...


Estamos numa etapa de Transição entre Consciências... 



A Matriz de Controle deste planeta é mantida por Magos Negros da Atlântida, e funciona através de corpos subtis... Ela é consciente, planificada para produzir angústia, medo, tristeza... A Matriz de Controle é um campo invisível que é compreensível através da estrutura do cubo, e que tem o seu quartel-general no plano mental terrestre, a partir do qual eles estabilizam todos os teus condicionamentos, a partir do qual tu és sacrificado com rotinas e subrotinas... e o dia chega ao fim e a verdade do teu ser não teve oportunidade de se transmitir. Ela actua sobre os neurónios, sobre a substância cerebral, sobre a nossa bioquímica... 


Todo este jogo de forças termina em 2008. E, à medida que essa matriz, que impede o coração de SER, que faz com que o Amor seja considerado uma virtude/qualidade, que faz com que a Pureza seja considerada uma virtude/qualidade... à medida que essa matriz vai sendo desactivada, o seu domínio sobre o servidor encarnado vai acabando. 

Um ser percebe que a matriz de controle se está a romper, que está a ser desactivada, porque ele sente-se perdido, desestruturado, desorientado, em crise... 

Nós não existimos para a coisa social, para ter dor, para ter prazer, para ter tristeza para ter euforia... Nós existimos para o Milagre Cósmico, para Glorificar, Brilhar... Vocês são Anjos físicos... E cumpre a estes Anjos físicos abrirem as asas e assumirem a Sua Realidade Profunda... de contrário, a humanidade sufoca... 

Essa rede de Luz/Fogo, que liberta todos os servidores, está a ficar presente... e as redes de serviço estão numa fase de Revelação... 

Justamente porque a Matriz de Controle já começou a ser desactivada, o campo vibratório começa a ficar livre para a descida da Matriz de Melquisedeque, a qual está ligada a Radiações muito altas, que tinham sido ocultadas pela Hierarquia aquando da QUEDA. 

A Nova Matriz, compreensível através da estrutura da pirâmide, usa-te como pedra de fundação... E neste momento, a autorização para que o servidor atravesse a porta... neste momento, essa autorização está dada. Isto significa que o servidor está muito mais livre do que ele julga... 

Os Irmãos estão convidando à libertação... liberta-te... 

Assumir a Luz é não fazer nada. É ser capaz de começar por não fazer nada... Precisas de chegar a essa ignorância essencial e ficar quieto, sem projecto, límpido, inocente, transparente, para que o Outro que tu És nos Planos Cósmicos, possa escrever nesse Quadro Branco... 

Enquanto o servidor achar que sabe o que é o Serviço, não há Serviço. O servidor precisa de chegar a esta condição em que ele É alguma coisa, e o que ele faz não interessa. E é quando o ser se desinteressa pela forma, e é quando um ser ama a forma só porque ele ama o Fogo... é que a Nova Forma nasce... Quando tu usas 90% do teu ser como SER, o que acontece depois, não é um problema do servidor. Tudo o que te passar pelas mãos está bem. Tudo está bem, porque um ser afinado com a sua Essência produz formas harmoniosas. A Essência é Magnética... A Forma é Hipnótica... 

A Matriz que revela a oitava maior do nosso ser está a descer... Cuida do teu Canto... Não te preocupes com os ouvidos à tua volta... Cuida da Canção, para que ela não se extinga... 

É quando o ser chega a este ponto de não fazer nada, mas não se permite abandonar a zona onde ele É Consagrado... É quando o ser, lá no fundo, compreende... É quando ele começa a ficar perdido num mar de verdade, de não se possuir a si próprio... É quando um ser olha para o seu desejo com tranquilidade... que os Irmãos começam a depositar a Sua Tarefa em ti. Mas, para isso, é preciso chegar a esta condição de não sentir vontade humana... 

Seja feita a Tua Vontade... Eu uno a minha vontade à Vontade do Meu Ser Maior... Tem que se tornar num Mantra, repetido vezes sem conta... 

E, quando o indivíduo chega ao ponto de perguntar ao seu Ser Maior: Qual é a Tua Vontade para Mim? Qual é o Teu Plano para Mim? Quando o indivíduo chega a este ponto, o livre arbítrio não pode evoluir mais... terminou... Chama-se a isto, renúncia ao livre arbítrio, superação da queda. E se eu consigo fazer esta pergunta, com Total Sinceridade... o trabalho principal está feito... se esta pergunta consegue emergir em nós, com Total Sinceridade, entramos na 2ª etapa. 

Nesta etapa, termina a consciência Crística e entram as Sacerdotisas de Lis, que começam a Consagrar os corpos. E os elementais, que se alimentavam da velha vontade, deixam de ter apoio, deixam de ter base de sustentação. Nesta altura do processo, o ser não deve reagir às forças... o ser deve tornar-se Cristalino... Ele deve renunciar à tristeza, à angústia, ao medo, e sacrificá-los no Altar da Luz...

Sempre que eu uso a minha vontade humana, eu atraio elementais, forças ocultas que têm formas de funcionar... que têm voltagens... Mas, quando unimos a vontade humana à Vontade do nosso Ser Maior, os elementais permanecem nos corpos por uns tempos e as pessoas entram em depressão vibratória... É preciso que o ser não se deixe impressionar entre a qualidade da sua consciência e a qualidade da sua expressão. É natural que o ser entre em crise, que saiam misturas de hábitos... que saiam misturas de vibrações... Mas Que o Ser CONFIE... porque se ele cultivar a União... Se a consciência já aderiu... o resto já não é um problema do servidor.


Um ser Consagrado é um ser despido dos elementais. Para que tu sejas um ser Consagrado tu tens que renunciar àquilo que tu achas que é tristeza, que é depressão, que é mental, que é emocional... a fim de que as Sacerdotisas de Lis possam chegar aos teus corpos. Entras na 2ª etapa, na etapa da Consagração, na etapa em que deves ficar como um cristal e renunciar àquilo que te prende, renunciar à ideia de que tens que salvar o outro, de que tens que iluminar o outro, de que tens que indicar o caminho ao outro... 



Um ser deve ficar VAZIO para nele se poder verter a ÁGUA VIVA. 


À medida que esta Purificação se dá, os Irmãos começam a instalar uma bolsa à volta de ti... começam a instalar um campo supraplanetário à volta de ti... composto por um anel não passa... como um equador... E os Irmãos começam a tirar os elementais, não já dos teus corpos, mas do planeta. E, à medida que Eles extraem a consciência terrestre, Eles colocam Éter vindo do Pólo Norte, Éter ligado à Consciência Original, anterior à separação dos sexos... E, à medida que este Éter se instala sobre este campo, sobre esta Ampola da Nova Terra, Eles activam a Matriz Melquisedeque (3ª fase). 

Na 1ª fase, dá-se a União com o Pai. 

Na 2ª fase, dá-se a Consagração. 

Na 3ª fase, os Irmãos constroem um cinturão 

electromagnético à volta do servidor. 

Quando tu sentires vontade de ficar quieto, sem mexer um dedo, FICA QUIETO... porque Eles estão a operar em níveis cirúrgicos... 

Este campo, que é instalado, transforma-te em IRRADIAÇÃO... A primeira Luz que tem de ser fundada és TU. Isto consegue-se unindo constantemente a vontade humana à Vontade Interna, consegue-se, transformando esta união num Mantra... 

Centenas de seres dependem de ti... 

Uma vez Consagrados os corpos, Eles Consagram o espaço à tua volta... 


Apontamentos da Conferência por André


Belém, 12 de Abril de 2002

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites