Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Rumo ao arquétipo síntese humano

Para que um indivíduo possa manifestar-se livre e criativamente, num planeta de quarta dimensão, é necessário uma atitude mental completamente diferente da atitude humana actual.

A Cura da atitude mental humana aproxima-se.

Essa cura não virá por um reprocessamento dos pensamentos dos homens, mas pela instalação de um novo veículo emocional-mental que opera com outras categorias de entendimento.

Para que esse novo veículo se possa plasmar é necessário uma prévia harmonização da mente humana.

A aproximação a LYS implicará uma profunda harmonia física, emocional e mental.

Os níveis internos de cada um - recebendo os impulsos energéticos deste Centro, que é síndrono com os impulsos de outros Centros que têm acção planetária, sistémica e galática - "operam" a harmonia no campo de expressão tridimensional do Peregrino.

Esse reordenamento energético, quando duradouro e Real, é sempre feito em colaboração com o Centro de Comando Cósmico do indivíduo, a sua Mónada.

Entretanto, uma atitude da parte do Eu Consciente é fundamental: para que a harmonia se imprima nos nossos corpos é necessário que esteja implantada a Abertura total do Consciente tridimensional ao impulso de Cura que, por Lei, é continuamente vertido sobre ele.

A Harmonia do Campo Veicular é o resultado da intercepção de dois pólos de processamento energético:

Um, activo, é energia de Cura, canalizada pela Mónada; o outro, passivo, complementar, é a atitude de Abertura do eu consciente tridimensional a esse primeiro impulso.

A harmonização do físico e do emocional têm correspondência com a harmonização mental. O equilíbrio mental facilita a permeabilização dos veículos físico e emocional à indução harmónica dos seus respectivos Arquétipos.

Os passos de Aproximação à Verdade são também passos de harmonização. LYS, como Ligação Céu-Terra, é um ponto focal actual para todos os que, alinhados com a sua Vontade Maior, buscam a Verdade.

A Aproximação a LYS, como Essência-Programa, implica a harmonização gradual do veiculo mental. Quando o Peregrino contacta - através do canal interno - o Arquétipo-Programa para a mente humana, ele experimenta uma cura profunda.

Esse passo, de redenção da mente, de contacto com o Arquétipo para o Mental Humano, é um dos Portais Intermédios de acesso a LYS.

Cada um dos nossos veículos de manifestação - corpo físico/etérico, corpo mental plano intuitivo, veículos da Mónada, Super-Consciência, nasce da resposta de Hierarquias Construtoras, de âmbito Sideral à Matiz Cósmica para o ser humano, o Arquétipo do Homem, Arquétipo que sintetiza os vários Arquétipos de Veículo.

O Arquétipo do Veículo é a Fonte Cósmica da projecção energética que, pela colaboração entre a Mónada e a Hierarquia PITRIS, servirá de suporte à criação de um tipo de Veículo Humano, a utilizar pela Mónada.

O Arquétipo de Veículo é a Ideia Divina Primordial, a partir da qual cada tipo de veículo humano foi desenvolvido.

Esse Arquétipo de Veículo fixa, a nível de Mente Divina, as categorias que serão expressas por esse Veículo, qual a sua área de acção dimensional própria e a Meta a que esse Veículo, como património de uma Raça, se propõem alcançar.

Os Arquétipos de Veículo são "moldes" Divinos para a criação das formas.

Existe para a Mente Humana um Arquétipo Divino, uma "forma-padrão" que fornece aos Construtores o Mapa para a formação desse veículo. Por ser o Programa de construção seguido pelos Construtores Siderais, ele pode ser hoje contactado como pólo superior de cura mental.

MONHRAJAD, como falange que actua na cura mental do homem utiliza o Arquétipo para o Mental Humano como seu Diapasão Harmónico.

Quando a mente do homem se "abre" à Luz Interna ela coloca-se no EIXO que lhe permitira contactar o Arquétipo do Mental Humano, Dínamo de Harmonia que permeia todo um sub-nível do Plano Cósmico Arquetípico.

O Arquétipo para a Mente Humana é um dos Arquétipos que estão reunidos no ARQUÉTIPO SÍNTESE HUMANO, se tem chamado Homem Primordial, homem Cósmico, ou ainda o Estado Adâmico-Original do Ser Humano, estado que compreende a perfeita Síntese de TODOS os veículos humanos, espirituais e Monádicos.

Esse estado existe, imperecível, nos níveis Arquétipos do Cosmos.

É um estado-Síntese. Nesse Oceano está o REGENTE de cada um.

Um Avatar manifesta, no Coração Radiante de uma Raça, esse Arquétipo total que, por contacto, pode ganhar as cores dos sub-aspectos, que essa Raça deve manifestar.

A nossa Realidade mais profunda está em contacto com esta Síntese, este Plano de desenvolvimento e Objectivo final para o estado humano.

Este Arquétipo Síntese Humano, existente no plano Cósmico Arquetípico é reflectido, na Terra, no Espelho de MIZ TLI TLAN.

Constitui um dos Mistérios do Senhor do Mundo.

As Raças Cósmicas que nos têm visitado desde o Princípio, desde a "fundação" do planeta, como Campo Evolutivo, células vivas de ligação com o Eterno, são "interfaces" entre Planos de Consciência, trazendo até aos nossos níveis de contacto a Presença Viva do Arquétipo Síntese Humano, o Plano do Pai para o trânsito humano da consciência.

Os Jardineiros do Espaço, designação introduzida através de Trigueirinho para transportar até aos autoconvocados a compreensão das tarefas sublimes de Energias Cósmicas Executivas, são uma Hierarquia Maior que tem acesso directo ao Oceano Arquetípico, Realidade indefinível, de potência geradora infinita, a nível da Mente Divina.

Essas Consciências Estelares contactam, representam e aplicam os Arquétipos Síntese de todas as situações evolutivas.

Todas as Raças padrões de consciência grupal no plano humano, são diferentes exteriorizações, em diferentes graus de aproximação, ao Arquétipo Síntese Humano.

O G.N.A. é uma nova ordem na substância humana, que facilitará aos veículos a sua integração na Corrente ascensional, que os conduzirá ao Arquétipo Síntese Humano.

A actual Raça, como é bem conhecido, tinha como Veículo-Tarefa o plano mental da manifestação HUMANIDADE, ou seja: o desenvolvimento no seu curso evolutivo, das capacidades e campos de exploração próprios do Veículo Mental Humano, tal como estaria designado no Arquétipo respectivo e sintetizado no Estado Original.

Neste percurso, como está claro para todos, o homem perdeu-se do Programa Original para a sua mente - que determinava Metas, como a capacidade de transcender a Razão e a compreensão dos átomos como Entidades Vivas, por exemplo - afastando-se do Arquétipo para o Mental Humano, ou seja, afastando-se da sua Fonte Cósmica de Equilíbrio Mental

As distorções foram várias e de várias ordens, algumas por excesso, outras por defeito.

Um dos excessos cometido foi o de confundir o meio com os fins. Isso deu origem a inúmeras atitudes culturais que tinham o desenvolvimento mental como objectivo do Ser.

Quando a Razão chegou ao máximo da sua expansão, o desejo investido nesse instrumento era tão denso que o passo seguinte - a submissão do Racional ao Intuitivo - não foi detectado e muito menos assumido. Por outro lado, uma das consequências de uma utilização insuficiente da Razão e da Mente foi a cedência que as consciências tridimensionais fizeram ao prazer, à superstição e ao emocionismo, abrindo as portas ao medo e à ignorância.

De uma forma ou de outra o Arquétipo para a Mente Humana não se reflectiu no correspondente veículo colectivo da Humanidade, nem se instalou como Rumo e Meta nos veículos mentais dos homens.

Daí resultou não só a desvitalização das mentes humanas, como a "fossilização" da consciência humana colectiva em níveis inferiores aos determinados pelo Programa Civilizacional. Uma das consequências disso é a acção cega da actual civilização e o vácuo que se criou entre esta e as correntes cósmicas de vida.

A mente humana anda à procura, sem o saber, do seu Arquétipo.

Na Aproximação a LYS, como a todo o Centro Interno com Programa para os anos noventa, opera-se, inevitavelmente, a cura do nosso veículo mental POR CONTACTO DA MENTE COM O ARQUÉTIPO PARA O MENTAL HUMANO.

Isso já está a ocorrer com as mentes de muitas pessoas.

Os PROGRAMAS Civilizacionais são um sub-nível dos Progrmas de Raças, que, por sua vez, são um sub-nível do Programa previsto no Arquétipo Síntese Humano, vértice de todos os Ciclos de Evolução que impliquem o Estado Humano.

O Arquétipo Síntese Humano está em relação hermética com outros Arquétipos, de outra ordem, não-humanos, que continuam o trabalho produzido pelo Ciclo Humano na Consciência. Dentro desta Hierarquia de Operações, LYS situa-se também como Civilização, Raça e Estado de Consciência, produto do Vórtice Mental Cósmico que constitui a sua Essência

A cura mental - no sentido interior e espiritual descrito - é uma das Áreas de Acção de LYS junto à Humanidade de Superfície. Para isso existem as Câmaras de Harmonização.

Qual pode ser a nossa atitude, como seres conscientes de que a nossa mente, não só se perdeu da sua Meta Original, dentro do serviço circunscrito à actual raça, mas que hoje, sobretudo, nos afasta da nossa Meta Espiritual?

Cada tipo de veículo que compõem o todo ordenado que conhecemos, como estado humano, tem por natureza cósmica a tendência a responder ao Arquétipo respectivo, cuja essência (razão de ser e equilíbrio do veículo ) revela-se através duma Nota Harmónica, uma Palavra Sagrada, impronunciável externamente, um SOM estruturante emitido pela Vida Una.

Essa Nota Harmónica é a MEMÓRIA CÓSMICA DA META PROGRAMADA PARA O VEÍCULO, e é emitida pelo Arquétipo do Veículo.

O veículo físico humano, por exemplo, é a resposta dada pelos Construtores Siderais e certos tipos de Devas, em átomos e moléculas, à Matriz emitida pelo Arquétipo Cósmico para o veículo físico humano, o Modelo primeiro, o Padrão Perfeito.

Esse Arquétipo é o Arquétipo do Físico Humano. Civilizações antigas receberam como vocação artística, o impulso para representarem aquilo que podiam captar desse Arquétipo de Veículo, na sua escultura.

A plasmagem do Arquétipo do Físico Humano é realizada em dois arcos complementares: Um é Macrocósmico e Transcendente e o outro é Microcósmico e Imanente.

A acção Transcendente de plasmagem é operada pelos Construtores Dévicos, em harmonia com a Mónada do indivíduo.

A acção Imanente de plasmagem é operada pelo D.N.A., o código genético humano, "chave" mutável, aplicada pelos Jardineiros do Espaço e que constitui um suporte vibrátil de atracção de partículas.

Ambos os arcos estão dependentes do Arquétipo respectivo, convergindo para a realização de veículos físicos-etéricos humanos perfeitos. Contudo isso é feito gradualmente e evolutivamente.

Por ser um processo de aproximação gradual ao Arquétipo assistimos à actual implantação de um novo código genético, em certos indivíduos, como ajustamento das substâncias humanas terrestres ao Arquétipo Síntese Humano.

A Plasmagem do Arquétipo Físico Humano faz parte de um longo processo evolutivo, que compreende a sincronia criativa de vários níveis, entre si, como, por exemplo, o grau de evolução das Mónadas e a qualidade da resposta da substância planetária às induções do Alto.

Os Construtores Siderais, ao trabalharem os elementos físicos e químicos, no sentido de produzirem "suportes", para a manifestação da Vida, utilizam o património genético, aperfeiçoando-o.

Estes Seres têm acesso ao núcleo cósmico das células e às chaves da Vida, pois estão em contacto com a Vontade Maior do Cosmos.

Com os elementos físicos-etéricos planetários, estes Devas, em harmonia com Hierarquias Estelares, constróem os suportes que são a resposta adequada e possível, dentro do ciclo planetário, ao Arquétipo Cósmico para corpos físicos humanos.

Estes suportes ir-se-ão manifestando de forma cada vez mais sublime e fiel ao Arquétipo respectivo, à medida que a evolução da Raça se desenvolve (Daqui se depreende o perigo que existe em indivíduos, completamente alienados da Vontade Maior, manipularem os códigos genéticos da vida planetária, em laboratórios, que são, no fundo, toscas tentativas de profanação dos Segredos Solares. Como se sabe os sonhos da razão criam monstros... )

O nosso corpo físico manter-se-à em equilíbrio harmónico e dentro do seu correcto Desígnio, enquanto os seus átomos constituintes estiverem em sintonia com a Nota Harmónica que "vive" no seu Arquétipo respectivo. Toda a doença, desequilíbrio ou perversão é uma dissonância entre a vibração do veículo e a Nota Harmónica original emitida pelo Arquétipo do Veículo.

Do mesmo modo, o nosso corpo emocional - ou astral - é uma co-criação de Construtores Siderais e certos Devas, ligados aos elementos emocionais planetários, em sintonia com as necessidades evolutivas dos enxames de Mónadas que se aproximam dum planeta. O modelo usado é o Arquétipo Emocional Humano.

O equilíbrio emocional dependerá da sintonia entre o nosso veículo emocional e a Nota Harmónica emitida pelo Arquétipo do Emocional Humano.

As moléculas do veículo emocional a ser tratado reencontram-se com o seu Desígnio profundo, quando mergulhadas no SOM do Arquétipo respectivo: a perfeita Indução da Nota Harmónica Original reconduz as vibrações moleculares ao Padrão cosmicamente correcto, dissolvendo vórtices renitentes, traumas emocionais ou desgastes. É uma afinação.

O trabalho realizado nas Câmaras de Harmonização de ERKS, AURORA, MIRNA JAD e LYS é esta afinação em diferentes graus, mergulhando um veículo humano desarmonizado no SOM ou Nota Harmónica Estruturante, emitido pelo respectivo Arquétipo.

A Cura é, a partir daí, automática.

Também a nossa mente depende de uma afinação semelhante.

Opções destrutivas, apegos excessivos e atitudes possessivas produzem dissonância, entre os nossos veículos e os seus respectivos Arquétipos.

Os Arquétipos de Veículo dependem todos do Arquétipo Simples Humano. Além disso são interdependentes entre si: um Arquétipo de um veículo superior determina o Arquétipo de um Veículo, imediatamente, inferior, o mesmo acontecendo com os estados dos veículos que lhes correspondem. Assim uma distorção mental deformará algo no veículo astral que, por sua vez, afectará o veículo físico. Estas interdependências são já bastantes conhecidas.

Nas Câmaras de Harmonização - em Centros Internos ou em Naves Laboratório - A CURA é realizada através da Re-Sintonia dos veículos para lá transportados com os Padrões emitidos pelos Arquétipos respectivos, ou seja, com os motivos reais para os quais foram construídos.

Para isso se usa o SOM.

Os sons usados nessas Câmaras contêm a Nota Harmónica que exterioriza a essência do Arquétipo. Quando um desses sons permeia o veículo que lhe corresponde, coloca-o em contacto com o seu Arquétipo, estabelecendo a CURA:

Através dos Espelhos os Arquétipos dos Veículos Humanos são contactáveis, instantaneamente, emergindo na "superfície" do Espelho de MIZ TLI TLAN, com todo o esplendor, o Padrão vibratório Magno do Arquétipo Humano Síntese: o Homem Cósmico Primordial.

Por estar no conhecimento do Arquétipo Síntese Humano é que MIZ TLI TLAN pode APLICAR o CÓDIGO G.N.A., na raça de superfície.

Macrocosmicamente, o Arquétipo Síntese é a Meta de toda a Humanidade.

Em cada um de nós, esse Arquétipo Maior é representado pelo nosso Regente.

A Rede dos Espelhos traz até aos níveis intermédios o acesso aos Níveis Mentais Cósmicos Superiores, que estão em intercepção com o Plano Arquetípico, o Plano Cósmico das Causas, plano que é já um Portão de acesso à Casa do Único.

Os veículos da personalidade humana têm a implantação dos seus Arquétipos respectivos coordenada pelo Logos Planetário do planeta em que essa personalidade está a viver.

Já a aproximação aos Arquétipos dos veículos superiores é coordenada pelos Logos Solares e pelos Logos Galáticos, que são Ordenadores de Quadrante.

Um Logos Galático é, em si, um Verbo; Verbo que gera e sustem a Galáxia, onde a evolução de determinados enxames de Mónadas têm lugar.

Na realidade, os veículos superiores - nos quais se incluem os veículos das Mónadas - estão relacionados com os Mistérios do espaço e do tempo; sobre eles pouco se pode dizer, com os instrumentos conceptuais humanos.

A mãe - massa terrestre que fornece os materiais com os quais uma personalidade é composta, composição que é desenvolvida em harmonia com os Arquétipos Físico, Emocional e Mental Humano, trazidos até aos Espelhos, pelo próprio Propósito do Logos Planetário.

Com os veículos superiores passa-se o mesmo, com outros materiais, de outra categoria, de outra Origem.

A Síntese dos Arquétipos de todos os Veículos Humanos é conhecida somente em MIZ TLI TLAN.

O ALINHAMENTO DE Grandes Entidades Cósmicas, nas quais se encontram o Logos Planetário terrestre e o Logos Solar, permite a projecção no Espelho de MIZ TLI TLAN da Síntese Humana Final.

Como referência podemos lembrar que Aquele que é conhecido por BABAJI, e que se encontra como Dínamo em MIZ TLI TLAN, manifesta essa Síntese final, preparando-se para ingressar no Plano Logóico.

Quando o ser se encontra com o estado de pureza Original, alinhando-se com a Vontade Maior, que arde no seu Coração, ele realiza, em si, o Arquétipo de cada veículo, levando-os a transmutarem-se no seu Modelo Cósmico.

Neste estado o ser está "santo" ou "são".

Nesta afinação muitos compostos substanciais, vinculados aos veículos do indivíduo, são desintegrados em pura Energia. Essa é uma das fases do trabalho das Câmaras de Harmonização. Em ERKS e AURORA, bem como em MIRNA JAD, são operadas transmutações e harmonizações, até ao Veículo Causal do Peregrino. Transmutações nos veículos Monádicos são operadas apenas nas Câmaras de MIZ TLI TLAN, onde o Arquétipo Síntese é conhecido, ou em Naves-Laboratório.

A soma das realizações dos Arquétipos de Veículo nos seus correspondentes materiais só é possível, até certo ponto, no planeta Terra. Por isso se utiliza a expressão AVATAR, para lembrar a longa "descida", feita pelos seres que manifestam em si mesmos a Síntese Humana, para se manterem em contacto connosco.

Quando os vários Arquétipos de Veículo transmutam completamente a substância humana, emerge o ciclo de realização do Arquétipo Síntese. Nesse estado o ser passa a contar com um campo veicular totalmente transparente à Luz Divina que emana do Regente, ao qual a sua Mónada pertence.

Assim emerge um Avatar.

Um ser neste estado de auto-realização é um Templo Vivo do Eterno e manifesta no mundo externo, se for esse o caso, a vibração do próprio Plano de Síntese, abrindo caminho à VOZ DO REGENTE, núcleo divino do Ser, que opera "ACIMA SO SOL".

Quando os veículos de um Ser se iluminam pela emergência do Arquétipo Síntese, o AVATAR pode então revelar ao mundo uma ordem de Energias, que a humanidade de superfície desconhece.

Existe, pois, uma harmonia física-etérica, uma harmonia emocional e uma harmonia mental que nos transcende como personalidades.

Animados pela Vontade Espiritual, somos convidados a integrar nos nossos veículos essas Harmonias Originais que, uma vez realizadas em nós, permitem que estes veículos sirvam docilmente o Ser Interno, conforme está designado para eles, desde a Eternidade, no Arquétipo Síntese.

Estes níveis harmónicos trazem a limpidez, a clareza e o equilíbrio a cada um dos nossos corpos, podendo transformar completamente a nossa vida externa, os nossos pontos de vista, meramente pessoais e a dinâmica das nossas atmosferas interiores.

Por vezes, essa transmutação acontece de forma inesperada e misteriosa. Isso indica que o Ser Interior está já em trabalho interno, canalizando para os níveis externos vibrações de CURA e alinhamento. Nessa alturas devemos abrir-nos simplesmente, em Oração e Entrega, e deixar que os níveis superiores operem a limpeza que for necessária. Uma impressão de contínuo recomeço pode emergir após estas transmutações.

Energias Harmónicas não são ficções poéticas, aspirações vagas ou oscilações ingénuas e emocionais no seio de um indivíduo. São realidades cósmicas poderosas e estão presentes no universo, de forma definida e activa, como energias Inteligentes, Campos de Consciência Integradora, Dínamos de Amor, Estrelas.

Estão também presentes nas mentes dos Construtores Siderais e dos Logos.

Através do Eu Interno e da Mónada os veículos de manifestação humanos estão em contacto permanente com os seus Arquétipos respectivos e com as suas Notas Harmónicas Originais. Se entrarmos em contacto com a harmonia integral do Arquétipo Síntese realizamos a Harmonia, em cada um dos veículos, por acréscimo.

Quando se dá a sintonia entre o eu consciente 3D e o plano profundo, onde a Harmonia Integral É, as Notas Harmónicas de cada Arquétipo de Veículo começam agir sobre os nossos constituintes materiais.

O vibrar no interior do indivíduo destas Notas Harmónicas equivale, para os seus veículos, a recuperação da amnésia programática, a que o livre-arbítrio humano os condenara.

Dá-se o alinhamento de todas as partículas que compõem os diversos veículos, submetendo-as ao eixo Mónada-Sol. Esta é a Cura profunda, que pode ser sentida até mesmo como Alegria, na própria pele física do corpo físico. Essa Alegria cutânea é a irradiação de Luz, que é emitida pelos núcleos celulares despertos da sua dormência. Isso acontece, como vimos, porque a Matriz Cósmica do veículo entra em ressonância com as substâncias que compõem esse veículo, corrigindo todas as desarmonias, eliminando o que é supérfluo, ultrapassado ou dissonante e levando as partículas constituintes a reencontrarem-se com a sua função real, com a estrutura e padrão vibratório correctos. A introdução das frequências da transparência Original depende somente do grau de Entrega e Amor manifestado pelo indivíduo.

O desapego e a Abertura garantem a "maleabilidade" das substâncias físicas, emocionais e mentais e a sua docilidade à Matriz Arquetípica.

As ondas emitidas pelos Arquétipos de veículo são coordenadas pelo Arquétipo Síntese tem penetração rítmica nos compostos humanos. O caminho de harmonização mais puro não é pois o de insistir, de forma isolada, numa cura física, emocional e mental, mas o de sintonizar em Silêncio e tranquilidade atenta com o próprio Arquétipo Síntese, representado em nós pelo Regente, ao qual está ligada a Mónada a que pertencemos.

No REGENTE está a Meta do Ciclo Humano da longa Travessia.

A LUZ de MIZ TLI TLAN , imediatamente, capta a aspiração do Peregrino, de modo a facilitar o contacto, com o Arquétipo Síntese.

A palavra CONVERSÃO, no Programa-Fátima, visava conduzir o consciente dos povos ao contacto com o Arquétipo Síntese da Humanidade e não à procura de curas tridimensionais isoladas.

Devemos reconhecer a Voz do Pai no Coração da Galáxia, em que nos encontramos.

A Nota Harmónica de um Arquétipo actua sobre o veículo correspondente, através de uma onda vibratória muito potente, de remodelação. Tal como um instrumento musical correctamente afinado é utilizado para afinar um outro também, os Arquétipos de Veículo, Primeiros Mapas para a geração de formas humanas, são utilizados para afinar veículos doentes.

Estas afinações/purificações e eventuais transmutações são enigmáticas, subtis e inesperadas. Palavras não podem fixar aquilo que é acto do Espírito.

Estar em sintonia com os Arquétipos, como Metas e Impulsos, é "estar na Verdade", é cooperar com o Plano para o nosso Ser total.

O período crítico que atravessamos apresenta muitos obstáculos a esta sintonia. A mente humana é um dos principais.

Na Origem, como foi dito, a Mente Humana era um veículo para a expressão da Alma. Era uma dádiva do Criador.

Se hoje não coopera connosco isso deve-se ao mau uso que a humanidade lhe deu no passado e retornos cármicos fazem-se sentir agora.

A GRAÇA, contudo, está sempre presente para aqueles que realmente ASPIRAM ao DESPERTAR MAIOR.

Assim, a Harmonização do Veículo Mental Humano, por integração das suas partículas no Padrão do Arquétipo respectivo, é um dos trabalhos de Cura mais urgentes, nestes momentos.

MIRNA JAD tem essa função junto do homem. MONHRAJAD é uma Falange que traz para o homem a dispensação do seu Arquétipo Mental, a emissão da Nota Harmónica de CURA MENTAL.

Tal como esse Centro da América do Sul, também LYS emerge com o selo dessa tarefa, na Europa.

Extraído do Livro  LYS-Primeiros Contatos




2 comentários:

Postagens populares

Sites