Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Serviço. Trabalho. Tarefas Evolutivas. Plano Evolutivo

SERVIÇO – Qualquer atividade evolutiva pela qual flua a vibração, o impulso e a inspiração dos níveis supramentais de consciência. Transcorre tanto no mundo externo quanto nos internos; visa possibilitar o cumprimento do propósito da existência. É vocação de toda alma, mas começa a manifestar-se apenas quando ela assume o caminho de retorno à Origem. É o meio mais seguro de ascese. Leva o indivíduo à transcendência do ego e ao ingresso em esferas de vida intraterrenas e siderais. Fundamenta-se no esquecimento de si, na ação abnegada. O serviço puro gera uma onda energética potente, capaz de proporcionar grandes transformações no mundo e nos seres. Fortalece os ideais elevados e o altruísmo.

Tanto um homem de ação quanto um contemplativo podem estar a serviço, se sintonizando com a própria essência. Alicerçados na lei e na necessidade, os dois modos de servir têm igual valor, pois ambos divinizam a vida. Nesta época, o serviço grupal assume relevância, pois a união de esforços cria a base onde ancoram energias suprafísicas, o que é fundamental para o transcurso da fase purificadora pela qual o planeta está passando. À medida que um indivíduo se dedica a tarefas evolutivas, a nota emitida pelo seu ser vai mudando. Isso se reflete em seu ambiente imediato, nas pessoas com as quais se relaciona e em todo o planeta. Com o desenvolvimento desse processo, ele consegue manter-se estável num nível energético suficientemente elevado e expressa o amor incondicional de maneira mais livre. Na etapa preparatória para o serviço, submete-se a depurações;seu carma vai-se ajustando a novas conjunturas, padrões de conduta transpessoais vão sendo reconhecidos e potenciais latentes dinamizados, a fim de que ultrapasse os limites da personalidade humana. O foco da consciência vai-se deslocando da busca de progresso pessoal para horizontes cada vez mais abrangentes. O fortalecimento do vínculo com a vida espiritual e suas leis é então reconhecido como uma necessidade e assumido com maior dedicação, pois a aspiração de se tornar exemplo dessa vida superior intensifica-se e faz pressão para ela se concretizar. O aumento da resistência física e psicológica é também requerido; estreita-se o contato com energias capazes de retirar a existência material da inércia. Como o entorpecimento predominante nesta civilização exige esforço hercúleo para erguer a consciência ao encontro de energias sutis, a vontade tem de ser exercida. Sucedem-se fases até que o seu próprio modo de ser seja transformado. Cria-se uma conexão entre ele e a vida planetária como um todo, ou seja, deixa de haver diferença entre o que lhe sucede e o que se passa na Terra. Trilha caminhos mais verdadeiros, com responsabilidades maiores. Nesse estado, realidades de muitos níveis de consciência manifestam-se simultaneamente e, se a capacidade de entrar em silêncio não tiver sido exercida em etapas anteriores, o indivíduo vê-se em dificuldade de estabelecer o equilíbrio requerido. O processo pessoal e o grupal coexistem com outros mais amplos. Contata energia de serviço mais pura, que visa à expansão da consciência em todos os seres. O indivíduo sabe o que é para ser feito e dispõe-se a executá-lo sem restrições. É nessa etapa que reflete com maior clareza e espírito de rede de serviço. Passa a ser regido por leis de níveis suprafísicos e, assim adquire uma espécie de imunidade à influência das forças materiais. A disponibilidade sincera de servir imparcialmente, custe o que custar, concede-lhe essa imunidade, obra da Graça. Interesses e reações pessoais, por outro lado, são empecilhos para o seu advento. O temor e a repulsa à degradação humana e material deixam de existir, pois seriam obstáculos para a cura que se opera pela ação abnegada.

Os que se dedicam ao cumprimento do Plano Evolutivo muitas vezes confundem serviço espiritual com mera ação exterior: - existe a ação visando ao próprio bem-estar, o que permite à consciência perceber o mundo pessoal e relacionar-se com ele; - existe a ação visando ao bem-estar dos outros, o que permite à consciência perceber o mundo das almas e relacionar-se com ele; - existe a ação sem nenhum objetivo explicável –esta é o serviço e permite à consciência perceber o mundo espiritual e relacionar-se com ele. O serviço realiza-se quando indivíduos e grupos se abstêm de movimentos supérfluos e se concentram nas tarefas realmente necessárias. A entrega de si há de ser desvinculada de desejos de compensações e de fantasias acerca do Plano Evolutivo em que se possam estar engajados. A humildade, ao permear a consciência, traz despojamento e possibilita a execução do que nem sempre é realização material grandiosa. Para a ação veicular a vibração peculiar do serviço, tendências humanas, preferências e até boas intenções são vãs. As limitações de cada um, bem como as qualidades, são conhecidas por Aqueles que o inspiram nos níveis internos da vida e já estão levadas em conta quando uma tarefa lhe é conferida.

p. 431-432

TRABALHO – Instrumento da criação, é inerente à vida manifestada. Constitui-se da canalização de forças e energias para um objetivo específico, segundo as leis do nível em que se atua. É meio de concretização do propósito evolutivo em todos os reinos da natureza. No reino humano, todavia, esse seu sentido original foi deturpado. A ambição, a idéia de posse e a sede de poder levaram-no a aberrações tais como a remuneração, a escravidão, a atribuição de valores distintos para diferentes tipos de trabalho e a execução oficializada de atividades supérfluas. Especialmente nesta época, intenso estímulo está sendo dado ao homem pela Hierarquia, nos níveis interiores, para possibilitar-lhe recuperar o verdadeiro significado do trabalho e, por intermédio dele, sintonizar com novas leis e padrões de conduta, o que é essencial para o advento da Nova Terra. Os que não derem esse passo pela compreensão ou pelo amor serão levados pela lei do carma, a fazê-lo por necessidade; com a disseminação do caos por toda a superfície do planeta; com o completo fracasso das instituições políticas, religiosas, sociais e econômicas; com a escassez de alimentos e água potável em várias regiões; com a contaminação nuclear e química; com o surgimento de enfermidades desconhecidas e incontroláveis pela medicina vigente e com o desaparecimento do dinheiro, será na ação altruísta, na colaboração recíproca e na observância de leis evolutivas que os homens encontrarão alento.

Quando executado com a atitude correta, o trabalho concede ao ser humano oportunidades de estabelecer e de fortalecer o alinhamento dos corpos da personalidade com a alma. Dá-lhe também condições de colaborar no progresso dos demais reinos da Natureza e treinamento básico para o serviço em níveis sutis. É um dos meios mais diretos de sintonização com a lei da manifestação e com a da economia, ambas fundamentais para a evolução superior. Quando o indivíduo se dedica abnegadamente a suprir a necessidade dos demais e cultiva o auto-esquecimento, silenciam-se os clamores dos seus corpos e dissipam-se as ilusões. É o início da trilha para a verdade. O trabalho amadurece a consciência e coloca-se na postura requerida em cada situação. Por meio dele as mãos do homem podem dar forma à vontade divina e construir o belo. O trabalho aproxima-se dos devas. Equilibra a mente habituada a devaneios, levando-a ao exercício da concentração. Aos místicos imaturos traz a realidade concreta; aos materialistas, o imaterial. O trabalho criativo não é aquele em que se realiza algo diferente do já existente, mas o que a cada momento gera o elemento exato, manifesta o impulso interno adequado, eleva a vida. É inédito, mesmo que a forma de seus frutos seja conhecida. Sobretudo hoje, os trabalhos evolutivos são realizados em grupo.

Há também o que se chama trabalho interior, a atividade dos núcleos internos do ser nos níveis suprafísicos. Desenvolve-se independentemente do que se passa no mundo consciente e, embora na vida externa o indivíduo possa ser dele instrumento, quase sempre esse trabalho está desvinculado das suas atividades pessoais. Fundamenta-se no grau de despertamento do ser interior e no seu relacionamento com a Fonte da Vida. É portanto, em geral imperceptível aos sentidos humanos.

p. 462-463

TAREFAS EVOLUTIVAS – Quando a alma desperta para sua realidade interior, começa a interagir com os grupos internos e busca colaborar na evolução. A alma realiza-se à medida que tal colaboração se aprofunda. A princípio, suas tarefas desenvolvem-se predominantemente nos níveis sutis e no nível causal, sob o acompanhamento de consciências mais avançadas. Pouco a pouco, incluem também o nível concreto. Nessa fase, aprende a controlar os corpos da personalidade, a conduzi-los por trilhas ascendentes, o que é facilitado quando o eu consciente, sob sua irradiação, começa a desejar e a querer servir. As tarefas do Plano Evolutivo nem sempre aparecem como feitos grandiosos. 

Ao contrário, na maioria das vezes transcorrem no anonimato, ignoradas pelo mundo em geral. Assim, em certo grau preservam-se de assédios das forças contrárias. À proporção que a alma obtém domínio sobre as ações, sentimentos e pensamentos e o ego se abre à sua sabedoria é que tarefas mais abrangentes, em benefício de grupos ou do planeta, lhe são atribuídas.

Até que a personalidade esteja absorvida na alma, transcorre longo e árduo tirocínio. Tendências humanas, desejos e até bons ideais podem desviar o indivíduo das tarefas evolutivas que deveria desempenhar, apresentando-lhe outras, afeitas ao seu condicionamento e que, relativamente positivas, o mantém circunscrito ao nível já alcançado, quando não o fazem retroceder. É pela percepção intuitiva, pelo discernimento e pela entrega ao eu interior que ele vai aprendendo a escolher entre o bom e o correto, entre o positivo e o necessário. As tarefas evolutivas são a própria Lei em ação. São etapas de um plano de evolução universal, em que estão incluídos todos os seres. São parte de uma corrente, cujo avanço depende da tensão justa e do posicionamento adequado de cada um de seus elos.

p.452-453

PLANO EVOLUTIVO – Revela o caminho pelo qual, segundo o propósito cósmico, a manifestação, o desenvolvimento e a consumação de um universo devem realizar-se, seja este um átomo, um ser ou uma galáxia. A compreensão daquilo que o Plano Evolutivo indica depende do nível de consciência de quem o contata. Em geral os seres humanos da superfície da Terra dedicados ao serviço captam a parcela que lhes cabe nesse Plano, mas não sua totalidade. É parte do Plano Evolutivo nesta época: a ampliação da consciência; a formação da atmosfera adequada para grupos internos projetarem-se no mundo concreto; o relacionamento superior do ser humano com os reinos da Natureza; o aprofundamento da cura interior; o contato consciente do ser humano com civilizações intraterrenas e extraterrestres evoluídas; a criação de bases para a exteriorização do trabalho dos Espelhos e para o ingresso de fogos sutis nos níveis materiais; a constituição de canais para a fluência de novos Raios sobre a Terra e, conseqüentemente, para a sintonia do homem com a vida imaterial; a Operação Resgate; a aproximação da humanidade à Hierarquia planetária, entre outros desenvolvimentos. O Plano Evolutivo é sempre atualizado pela Hierarquia. Conhecesse o ser humano o valor de sua presença na Terra, com empenho se dedicaria ao despertar de seu potencial para colocá-lo a serviço do Todo. Nestes tempos, não é suficiente saber que o Plano Evolutivo existe e que sua execução necessita da humanidade, mas a vida pede que seja cumprido, e isso se consegue quando membros dela enfocam a consciência na Lei. As metas pelas quais se pauta o Plano Evolutivo não estão distantes ou separadas do homem; são sua própria essência, a pulsar que o anima e lhe traz a harmonia dos tempos vindouros.

p. 348-349

Extraído do Glossário Esotérico de Trigueirinho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites