Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Irmandade de Lys / Primeiras Comunicações / 1990


"FÁTIMA é um ciclo de Contacto e Redenção. O ciclo não está completo. 

A Mensagem da primeira fase desse ciclo resumia-se a duas Energias: ABERTURA e CONVERSÃO.

É agora iniciada a fase de consciencialização do nível interno do ciclo de Fátima.

Podeis sentir isso?

Nem tudo vos pode ser dito, por enquanto.

Sincronizada com outras semeaduras, FÁTIMA, como APELO da Hierarquia-Terra, germinou nos níveis mais externos de milhões de seres.

O objectivo externo da primeira fase era colocar a Personalidade Colectiva da Humanidade de superfície de sobreaviso, em relação aos caminhos que escolhera trilhar, no século vinte. 

Instruções claras e simples foram emitidas para compensação e cura das profundas feridas que iriam romper no emocional e no mental colectivo, durante esse século.

O desfasamento qualitativo entre o Impulso dos Instrutores e a resposta do Homem Terrestre estava em vias de se agudizar. Os níveis externos da humanidade, vazios que estavam de Fé e de Revelação, foram insuflados com um novo impulso de Vida, através de Fátima.

Foi-vos pedida uma abertura para a PAZ.

Tratou-se, pois, de uma Operação-Ponte, que visava o emocional e o mental colectivos, de forma a estimular a Integração da personalidade colectiva humana, preparando o alinhamento desses campos globais com a Imensa Hoste de EUS Superiores, que se tornava progressivamente mais activa, junto dos níveis externos.

FÁTIMA foi um estímulo na Ponte Grupal.

Os níveis externos responderam afirmativamente e o potente foco de Fé, com o contributo dos próprios EUS Superiores e de Hierarquias destacadas, pôde instalar-se no físico.

Sabeis que as Hierarquias trabalham através de todos os meios possíveis, 
de forma a gerar todos os Vectores de acção possíveis, 
para que a Energia chegue à máxima extensão do tecido colectivo que tenham já sensibilidade ao Alto.

FÁTIMA é um desses vectores, de alta potência, com implicações ao mais alto nível na preparação de certos sectores da humanidade.

Isto não deve ser confundido com a administração religiosa-humana feita no local por uma das religiões dominantes da Terra.

O que é um Vector?

Muitas conjunturas Energéticas emergiram no passado, por Impulso Hierárquico, em diferentes potências, como Vectores de um mesmo Plano.

Tudo contribui para que a Consciência se erga do seu sono. Nem sempre esses Vectores são, explicitamente, trabalho espiritual. Eis exemplos desses Vectores, de média e baixa potência, para terdes uma ideia da amplitude do trabalho das Hierarquias junto de vós. 

O Vector Disney - etérico, astral e intuitivo - hoje em prova.

O Vector Jogos Olímpicos - físico, emocional - hoje ainda válido.

O Vector Cousteau - físico, mental - hoje terminado.

O Vector Abelhas - físico, intuitivo - hoje ainda válido.

O Vector Cruz Vermelha - físico, emocional - hoje ainda válido.

O Vector Piet Mondrian - mental, intuitivo - hoje transferido.

O Vector Nações Unidas - coordenação mental - hoje corrompido.

O Vector Golfinhos - mental superior, espiritual - em início.

O Vector Amnistia Internacional - emocional, mental - válido.


Como vedes poderíamos continuar indefinidamente.

Estes Vectores - que são micro-ciclos de desenvolvimento da Consciência - são IMPULSIONADORES dos tecidos colectivos humanos. 

O que distingue um Vector implantado pelas Hierarquias e o mero esforço humano tridimensional, esforço normalmente gerado por conflitos de forças, é que, num Vector existe claramente manifesto um Impulso-Aceleração dirigido à Consciência. 

Outra característica é que num Vector está presente a Universalidade e, quase sempre, o trabalho de dezenas de canais coligados. 

Todos os Vectores de Impulsão aplicados ao desenvolvimento humano estão codificados no Arquivo Planetário Maior, a esfera akáshica de âmbito planetário.

Cada Vector corresponde a um micro-ciclo de uma das Sete Energias que conheceis ou de combinações criativas dessas Energias. Cada um tem uma tarefa precisa, que pode ou não ser cumprida, dependendo da Entrega dos Eus Conscientes coligados a cada Vector.

Em nível mental superior, que é um nível em que um Vector se reflete nos seus coligados encarnados, o plano de trabalho é sempre puro e na direcção da evolução humana.

Distorções acontecem sempre que o impulso é mal interpretado ou sempre que se tente perpetuar a acção do Vector para lá do seu ciclo natural de existência.

Instantaneamente, Hierarquias encarregadas de trabalhar junto à humanidade de superfície tem acesso aos Arquivos onde estes Vectores estão codificados, como Impulsos de Pura Energia, captando as carências de forma Sintética e definindo Vectores Futuros de acordo com a necessidade Global, terrestre e Solar.

Assim trabalham as Hierarquias junto aos Espelhos.

Através do Vector Disney, por exemplo, certas Entidades puderam trabalhar profundamente a percepção infantil e a abertura das crianças - muitas delas sois vós, hoje, - nos níveis subtis. A cor e a iridiscência dos seus filmes de Animação foi para muitos uma antevisão dos mundos etéricos. Tudo nos seus filmes clássicos era interdimensional.

Lembrai-vos que o conhecimento acerca do Eu Superior está já sintetizado em Pinóquio e Bela Adormecida. O que é a Branca de Neve?

Todos os Vectores são operações de introdução de Energia Superiores nos Tecidos Tridimensionais Humanos.

O Espelho de Shamballa regulava, com precisão cósmica, a intensidade, o Ritmo, o tempo e as correcções necessárias em todos os Vectores activos, de forma a sincronizar a acção humana com os grandes Rítmos do Sistema Solar e, em certos casos, da Galáxia.

Hoje, MIZ TLI TLAN introduz novos Vectores no tecido planetário e faz a gestão de Vectores anteriores que tenham consecução no momento presente.

A percepção sobre os Vectores deverá ser desenvolvida por vós no Silêncio: uma outra visão da Vida Planetária chegará até vós; mas, avisamos que os Vectores não são apenas linhas de força estruturais, são ALGO MAIS que deveis sentir.

Nos Vectores de baixa e média potência - como nos exemplos que demos - o ângulo de incidência da Energia Superior sobre as substâncias envolvidas é "oblíquo", ou seja, a incidência não é directa. Nesses Vectores não existem referências directas à Vida Superior, explicitamente assumidas.

Nos Vectores de Alta Potência - lembrais-vos de (Sri) AUROBINDO ? - a incidência da Energia Superior é VERTICAL.

Nessas conjunções energéticas existe uma clara referência à Vida Superior e ao Caminho de Retorno.

Todos os Vectores, de baixa ou de alta potência, são extensões da mesmo Vontade, instruções do mesmo Senhor, dirigidas, contudo, a diferentes estratos da Energia Colectiva.

Ambos os níveis de trabalho, quando correctamente desenvolvidos, são complementares. São Padrões de Redenção.

Silenciai o vosso interior e mergulhai na Essência desses Padrões. Vereis Energia, Vida Eternamente Livre, moldando as partículas planetárias em graus, em intensidades e em feixes coordenados.

FÁTIMA é um potente Vector de Incidência Vertical."


Fonte: Irmandade de Lys
Estabilização*: André, 1990

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites