Amhaj

Para que possais trilhar a senda luminosa é preciso responder ao Chamado. Isso significa vencerdes provas, nas quais terão confirmado o vosso elo com a verdade e com a luz. Todos os seres, um dia, penetram essa senda e alcançam a Morada Celestial. Porém, eons se passam até que o ciclo se consume. Não vos intimideis frente ao mal. Não desafieis o inimigo. Não retardeis vosso caminhar pelo clamor do passado. A poeira dos tempos será lavada do vosso ser; novas vestes trajareis, e grande será o júbilo da libertação. Porém, nessa senda pisareis sobre rosas e espinhos, e devereis aprender o mistério do Bem. É tempo de justiça. É tempo de graças. Magnífico poder, o Irmão Maior se aproxima. Silenciai vosso coração e acolhei o grande amor. Tendes a Nossa paz.

Hierarquia

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Livro - Os Jardineiros do Espaço



"...Se fomos buscar a origem do homem em fatos do mundo material, não a encontraremos. Por esses processos poderemos achar apenas restos de períodos nos quais ele viveu em corpo físico. Sendo cósmica a sua proveniência, tendo se materializado gradualmente até tomar forma concreta, buscar a sua origem no plano físico é uma tarefa vã.

Quando foi perguntado a doutrina secreta onde estavam os construtores na aurora da evolução, ela respondeu: ’’na bem-aventurança celestial’’. Os criadores nunca teriam sido então criados? A substância-raiz repousa no não-ser?

E as Mônadas humanas? Foram criadas ou são como esses de origem celestial? A resposta que ao homem é dada através da doutrina secreta ou sabedoria das idades é que ‘’o universo ainda estava oculto no pensamento divino,quando ergueu as incontáveis centelhas, reunindo-as’’. A comunicação dos membros da hierarquia, que é a doutrina secreta materializada, fala do despertar dos universos para a vida, após os seus ‘’pralayas’’ ; fala dos grandes ciclos que se iniciam após esses estados de absorção dos universos no interior do UNO. É a partir desse despertar que surgem as MÔNADAS – elas não são, portanto, criações esporádicas e temporais.

Sabemos que a consciência monádica evolui para uma consciência logóica; sabemos que é esse o seu destino. Mas teriam tido as MÔNADAS algum começo?

Seria o homem um ser incriado? Seria esse o valor que ele deve reencontrar, para assumir sua verdadeira condição dentro dos universos,manifestados ou não?

Quando a realidade é diminuída para explicar certas coisas aos terrestres, diz-se que o homem foi criado; mas as parábolas simbólicas que se narram a esse respeito referem-se a materialização do homem no plano físico ou em alguma outra dimensão. Na verdade, nenhuma essência jamais foi criada,pois sempre existiu. O homem terá que chegar ao ponto de ver-se dentro dessa perspectiva infinita, e deixar de considerar-se limitado, como se fora produto de algum Grande Artesão.

Pelo fato de o homem não ter, ainda, conhecimento dos mundos suprafísicos, por não ter suficiente o desenvolvimento de seus corpos espirituais, sutis, internos,ele é levado a desperceber os ciclos imateriais de que também faz parte; permanece, então, restrito ao planeta terra e as suas leis naturais quando se põe a estudar. Ao fixar-se em pesquisas materiais e terrestres, reforça sua separatividade em relação a outras áreas do cosmos.

Esse ser que caminha, sente, pensa e vive em conflito na terra, até que esta seja literalmente purificada em seu plano físico também, esse ser é uma parte da Humanidade Uma; representa suas potencialidades sem todavia tê-las realizado em si. Esse ser ’’objetivou-se’’ na sua atual materialidade, expandiu-se de dentro para fora, surgindo na vida de superfície; na realidade, como essência sublimada e supersensível, jamais foi criado, no sentido que o intelecto humano dá a esse termo. Quando a Bíblia narra a criação do homem, ela se refere, como se disse, a manifestação dessa sublime e incriada essência sobre a face da terra. A história dessa essência , em si, a Bíblia realmente não conta – porque a essência não tem história; é como AQUELE DE ONDE EMANOU, AQUELE QUE TAMBÉM É INCRIADO.

Que significa CRIAR? Usando-se o consciente esquerdo, a mente racional, nada se pode saber disso. Certamente, usa-se esse termo impropriamente, quando se quer expressar a materialização do espírito. Na verdade, aqueles que poderiam ser chamados de ‘’criadores’’ imaginaram um modelo do ser humano terrestre, molde que serviu de base para o trabalho das forças construtoras; seguindo a doutrina secreta, ’’envolveram as essências com as formas protoplasmáticas dos futuros egos’’. Como nesta etapa evolutiva estamos entrando, finalmente,mo campo das MÔNADAS, seria necessário que nos habituássemos a idéia básica de que A ESSÊNCIA É INCRIADA E SEMPRE EXISTIU. Se não aderirmos a isso, como poderemos amar cosmicamente?

Quando chamamos um homem de terrestre, estamos nos atendo ao período de vida que ele passa na Terra sob as leis planetárias típicas daqui. Ao atravessar certas camadas de consciência para viver na Terra, a essência cósmica entra numa região chamada ‘’desejo’’, composta de condicionantes forças astrais; já no plano mental do esquema terrestre, ela entra em contato com a ‘’ilusão’’, força que leva o ser humano a crer nas coisas materiais como sendo a única realidade.

Todo ser cósmico que vem para a terra condiciona-se a essas camadas de desejo e ilusão. A partir daí, esquece sua origem e perde a consciência do seu destino maior, da sua meta evolutiva. O que acontece em seguida em sua vida na superfície da terra é conhecido. Ao falarmos, pois, em homem terrestre, referimo-nos ao ser de origem cósmica quando submetido a essas condições de limitação.

Na verdade , os seres extraterrestres não são essencialmente diferentes dos terrestres. Apenas não se encontram sob as leis da terra, mas sob outras. É pelo fato de termos esquecido nossa origem que alimentamos separatividade com relação aos extraterrestres , mas todos nós somos manifestações da Vida Uma e temos a mesma essência interna; o que varia, entre uns e outros, é o grau evolutivo e as condições impostas pelas diferentes Leis em que vivem.

A humanidade existe em vários níveis de consciência,em outras dimensões de vida, em outros planetas eventualmente em outra galáxias . Essa grande humanidade teve a mesma origem que o homem hoje encontrado na superfície da terra, e todos os que a compõem têm a mesma essência e se encontram sob a mesma LEI CRIADORA. Portanto, ao se usar os termos ‘’terrestres’’ e ‘’extraterrestres’’, fala-se de uma condição temporária de seres, entidades ou energias puras que, após ciclos de desenvolvimento em setores diferentes do cosmos, irão reunir-se na mesma essência Central.

Um ser da superfície da Terra tem certo coeficiente intelectual; um ser intraterreno tem outro, maior ou menor, extraterrestres têm outros coeficientes, maior ou menor compreensão das leis, segundo o estado em se encontram. A diferença está no grau evolutivo e na experiência, mas não na essência.

O homem terrestre encontra-se em estado de compreensão ainda superficial de certas leis e de certas realidades. Em geral, raças de superfície, quer deste planeta quer de outros , são as menos evoluídas. Quanto mais o homem se aprofunda nas leis e no conhecimento ,mais se volta para a vida subjetiva, interiorizada,passando assim a funcionar em outros corpos mais sutis, que vivem sob outras leis.

A medida que se interioriza,o homem tem necessidade de se aproximar dos mundos internos e subjetivos, passa então as civilizações intraterrenas ou aos mundos suprafísicos,que podem proporcionar-lhe a nova experiência de que necessita. Por isso, até hoje, a superfície da terra manteve-se povoada pelos seres menos experientes, já que, logo que se adestram em leis superiores, mudam de plano, integrando-se em civilizações mais avançadas. O homem transmigra para outros mundos ou vai para Hierarquias incorpóreas, quando o planeta em que está não pode mais proporcionar-lhe campo de desenvolvimento. Isso é válido não só para os habitantes da terra, mas para os de todos os universos...."...




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares

Sites